O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

O recente envio das tropas militares para patrulhar as ruas do Rio de Janeiro tem causado polêmica. Ao fazer apoio policial, as tropas têm suas atribuições alteradas comprometendo assim as atividades voltadas às estratégias de Defesa Nacional. Afinal, as Forças Armadas servem para defesa das fronteiras do país tanto quanto para subir morros e caçar traficantes?
Nesse prisma, a Constituição Federal estabelece que as Forças Armadas sejam responsáveis pela defesa da nação, à garantia dos poderes constitucionais e da lei e ordem. Elas atuam para vencer e neutralizar o inimigo, e não para investigar e prender. Este papel de polícia cabe às forças civis e militares. E ainda, presidentes como Fernando Henrique, Lula, Dilma e Temer já fizeram o uso das Forças Armadas em situações semelhantes a do Rio de Janeiro. Dessa forma, não está suficientemente claro o papel e atuação delas na memória dos governantes.
É importante lembrar que os longos períodos de paz vividos nos últimos anos tem gerado a ideia equivocada de que as Forças estariam à disposição de atuarem como auxílio na segurança pública. Assim, essa estratégia desvia o foco da responsabilidade do Estado e atende os anseios da sociedade que clama por soluções urgentes. Os militares ao assumirem o governo em 1964, sob o pretexto de segurança interna e eliminação do comunismo, aumentaram a repreensão e o autoritarismo mergulhando o país em 21 anos de ditadura militar. Essas cicatrizes perduram até hoje na memória do povo.
Nessa perspectiva, a solução dessa problemática perpassa pela interação entre a polícia e a comunidade, pois uma sociedade que não confia em sua força militar tende a não colaborar com as ações desta. Assim, a Segurança Comunitária promove a atuação de forma proativa do cidadão, a reconstrução da imagem da polícia, a atuação conjunta na identificação e resolução de problemas como o tráfico, depredação, assaltos e demais crimes.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!