O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A Importância de Debates Sobre Transtornos Mentais.
Ao longo da história da civilização, a prática do preconceito e da intransigência em relação a problemática dos transtornos mentais ainda tem sido comum em vários momentos. No Brasil, em 1903 foi fundado o hospital colonia de Barbacena/MG, maior hospício brasileiro que durante oitenta anos pessoas com transtornos mentais considerados escórias da sociedade passavam por tratamentos torturantes e eram completamente isolados sob o pretexto de que dessa maneira se curariam. É indubitável que o principal gerador de práticas preconceituosas é a não discussão sobre os transtornos mentais no cotidiano, fazendo-se assim, arraigada a concepção de que a pessoa com transtorno encontra-se sob condição que confere a ela anormalidade humana e incapacidade, portanto, merecedor do isolamento da sociedade.
No Brasil, 12% da população necessita de algum atendimento a saúde mental e a depressão vista como o ?Mal do século XXI? é uma das principais doenças que afetam toda a vida do individuo psicologicamente, fisicamente e socialmente. E o principal problema é o desconhecimento, tanto no reconhecimento da doença quanto nos meios de tratamentos. De acordo com a psiquiatra norte-americana autora de ?Depressão: O que as Famílias Devem Saber? um dos maiores empecilhos para o diagnóstico e o tratamento da depressão são as pessoas que pertencem à família do doente, por falta de conhecimento a família costuma culpar o deprimido pelo desânimo, de tal maneira a agravar o quadro e a impedir-lo de procurar ajuda.
Segundo a Organização Nacional de Saúde(OMS) a cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio, consequência trágica de um quadro grave de depressão. Em Romeu e Julieta, Shakespeare romantiza o autocídio, retratando a morte como um ato final honroso. É necessário enfatizar que a romantização da morte, do autoflagelo e de doenças psiquiátricas tem como consequência a banalização, que obstrui uma conscientização sobre a realidade acerca do assunto.
Dessa forma, torna-se necessário que o Ministério da saúde invista em campanhas e projetos que informem e conscientizem a população sobre os meios de prevenção e tratamento dos transtornos mentais presentes na sociedade, como o centro de valorização a vida(CVV) que realiza apoio emocional e de prevenção ao suicídio de forma gratuita. Assim como o Ministério da Educação deve, desde os primeiros anos escolares, abordar por meios de palestras e atividades pedagógicas temas como a depressão, doença que vem se tornando cada vez mais comum entre os adolescentes.
Deste modo, através da informação e conhecimento será possível formar uma sociedade capaz de compreender e apoiar essas pessoas que precisam de assistência.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!