O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

TEMA: Corrupção na sociedade brasileira.

Semente do mal
No Brasil, os historiadores garantem que a corrupção começou na época de sua descoberta. A carta de Pero Vaz de Caminha para o Rei, em 1500, trazia em seu final um pedido pela volta de seu genro que estaria desgregado na África. Assim, a Nação que descobriu e colonizou esse país trouxe consigo a semente da corrupção e crescendo de forma exponencial tomou proporções com formatos cada vez mais complexos: mensalão, petrolão e, mais recente, Lava-Jato. Porém, cabe considerar também as atitudes corruptas do dia a dia social, que já ganharam o adjetivo de "jeitinho brasileiro".
Primeiramente, cabe ressaltar a parte mais trágica da corrupção brasileira: os políticos. A Operação Lava-Jato descobriu um grande esquema de lavagem e desvio de dinheiro envolvendo grandes empreiteiras, políticos e a Petrobrás. A investigação apresentou números expressivos de denúncias, prisões realizadas e valores recuperados aos cofres públicos. A Operação foi um passo expressivo no combate a corrupção em um país que ocupa a quarta posição entre as nações mais corruptas, diferente da Dinamarca que ocupa a primeira entre os menos corruptos do mundo, desde 1995. Uma matéria exibida pelo fantástico mostrou essa diferença entre os dois países, enquanto na Dinamarca os políticos ganham vale transporte para se locomover e cerca de dois mil reais para gastos com reuniões, no Brasil passa de noventa e sete mil o valor de assistência. Cabe frisar que a matéria também apontou a Dinamarca como um exemplo de Social Democracia , aquela em que todo imposto recolhido tem retorno a população em serviços, como segurança, saúde e educação, o oposto do Brasil, que a grande demanda de dinheiro desviado causam prejuízo para o Estado e desfalque nas áreas que necessitam, sendo esse um fator relevante para o descontentamento e descrença cada vez maior da população.
Contudo, apesar de relacionarem a corrupção apenas a políticos, muitos estudos apontam ser uma extensão dos maus hábitos da sociedade. O famigerado "jeitinho brasileiro" de se dar bem foi apontado em uma pesquisa da UFMG em que a maioria não acreditava ser corrupção sonegar impostos, ou ainda os 23% dos entrevistados que não veem maldade subornar um policial para evitar multas, mas são esses também que não aceitam atos corruptos praticados por políticos. É a visão formada na sociedade de que somente as ações relacionadas ao Governo sejam corrupção, porém já dizia Leandro Karnal "Não existe governo corrupto de população honesta, assim como o contrario também é impossível".
Muito embora se fale desse " jeitinho" e em relação a política, atualmente, a sensibilidade pública é maior quanto a corrupção. A Lava-Jato ressaltou a crise financeira enfrentada pelo país enquanto milhões iam para os bolsos dos políticos e empresários, o que acendeu na sociedade a necessidade de ver a mudança, lutando e apoiando o combate. Nesse contexto, a GAECO, um órgão destinado a investigação e combate ao crime organizado, além das 10 medidas contra a corrupção, criado em 2015 pelo Ministério Público que visa apresentar um projeto de lei de iniciativa popular, são avanços amplamente apoiados e necessários na luta contra a corrupção.
A corrupção, portanto, foi uma semente plantada no inicio de sua história que se enraizou por toda a sociedade brasileira. Aos poucos esse mal vem sendo combatido, mas claro é uma tarefa árdua e um trabalho em conjunto. É necessário investir na Educação , a fim de mitigar o "jeitinho brasileiro" de ser, conscientizando os alunos e toda a comunidade das atitudes corruptas passadas de geração em geração e vistas com benevolência pelos iguais, papel que pode ser feito com palestras e aulas que expliquem as formas corretas de agir, como também mostrem nações que fazem valer o investimento da população, para assim inspirar e motivar a cobrança aos políticos aqui eleitos. Também é fundamental estimular maior participação politica para que exijam de seus representantes a honestidade, além da conscientização do voto. E mais do que necessário, é imprescindível a tarefa de coibir a corrupção na política. São fundamentais leis e efetiva fiscalização pelo Ministério Público e Policia, para assim coibir as ações dos políticos, disseminando a certeza da punição. Afinal, como diria Cesare Beccaria "É a certeza da punição que coíbe a criminalidade e não a dureza da pena."
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!