O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

(En) frente a negligência
O renomado filósofo inglês Bertrand Russell declarou que a mudança é indubitável, mas o
progresso é uma questão controversa. De fato, ocorreram modificações acerca do tratamento dado
aos idosos na sociedade brasileira, entretanto, é notável que ainda são vítimas da negligência do
universo social. Nesse viés, cabe salientar não somente a aceleração da vida como fator da impaciência
com os mais velhos, mas também o desrespeito em relação a seus direitos, que agravam a problemática.
Em um primeiro momento, é necessário trazer à luz a relação existente com os mais velhos. Com a
intensificação da globalização, no século XX, começou a circular objetos e aparelhos cada vez mais sofisti-
cados entre as diversas sociedades. Pode-se depreender disso que, apesar dos eletrônicos promoverem a
maior aceleração do modo de vida das pessoas, na maior parte não foram desenvolvidos de forma a integrar
a população mais idosa. Por conseguinte, os mais novos sentem-se impacientes de ensinarem a utilização dos
aparelhos aos mais velhos, que sofrem tanto pelo fato de muitas documentações do cotidiano serem enviados
por ''e-mail'' quanto pela própria exclusão social por não se enquadrarem no perfil proposto. Nesse sentido, é vá-
lido destacar que há bens que vem para o mal.
A questão dos direitos, em paralelo, dos idosos também deve ser mencionada. Assentos de transportes não
cedidos, filas preferenciais burladas, direito de ir e vir abalado ---- esse quadro demonstra alguns dos motivos
pelos quais os mais velhos são vítimas da negligência, sobretudo no ambiente urbano. Tal realidade pode ser
justificada com a classificação que o sociólogo polonês Bauman adquire a sociedade como líquida, pois seus
valores encontram-se cada vez mais diluídos, seja pelo motivo de serem vistos como fáceis para a prática da
violência, seja pelo preconceito do pensar diferente dos idosos que ferem os padrões propostos. Dessa maneira,
a reflexão sobre a posição dos mais velhos mostra-se importante para a integração social, principalmente pelo fato
de ser uma fase da vida que muitos querem chegar.
É perceptível, portanto, que a questão da relação dos idosos com a sociedade requer certos cuidados. Mediante
a isso, a propagação de oficinas pelos professores e universitários, em que visem a criação de aparelhos acessíveis
e o ensinamento para os mais velhos, organizados em mutirões, fará com que haja uma maior integração social.
Aliado a isso, a expansão de projetos nas escolas que versam sobre a necessidade do respeito ao próximo e que en-
fatizem a situação desfavorável das pessoas de mais idade, construirá gerações que saibam valorizar a cultura, os
costumes e, consequentemente os direitos dos outros. Afinal, de acordo com a perspectiva de Russell, o progresso
será permanente com a união e respeito da fase de vida em que muitos almejam chegar.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!