O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Em Esparta, quando uma pessoa nascia ou adquiria algum tipo de deficiência era considerada inferior e posteriormente lançada ao mar ou em precipícios. Hoje, no Brasil, é crescente o número de indivíduos que enfrentam problemas em diversos locais por suas limitações. Isso ocorre devido à falta de investimentos públicos aliado a exclusão midiática e social.
De acordo com o jornal O Globo, existem cerca de 45 milhões de portadores de deficiências no Brasil . Contudo, são ignorados pelo governo, visto que os investimentos necessários para melhoria na acessibilidade urbana não são realizados que, por consequência, resultam na redução da mobilidade desses cidadãos. Isso mostra que os governantes não tem se preocupado em solucionar problemas de um grupo tão necessitado.
Além disso, a mídia acaba sendo outro obstáculo a ser enfrentado. Em 2016, enquanto as olimpíadas tiveram total apoio de divulgação e foram transmitidas pela rede de TV aberta as paraolimpíadas foram praticamente excluídas, somando-se a isso o fracasso na venda de bilhetes. Nesse contexto, percebe-se o descaso perante esses indivíduos e o quão é importante que sejam representados.
Ademais, é inadimissível que a sociedade continue a perpetuar a forma preconceituosa como lidaam com essa minoria tratando-os como inferiores e excluindo-os socialmente.
Por isso, faz-se necessário que o governo, através de incentivos fiscais, invista na melhoria da acessibilidade para deficientes, trazendo locais adaptados. Mas também, a mídia deve inserir estas pessoas em seus meios e promover campanhas, a fim de desmitificar e elucidar a população de seus pensamentos preconceituosos. Sendo assim, convém a sociedade entender e passar a respeitar a diferença do outro, pois é uma questão de ética e extremamente importante para o convívio social.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!