O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Desastres ambientais ? qual o preço do desenvolvimento?

Acidente com o Césio-137. Ataque nuclear em Hiroshima e Nagasaki. Desastre em Mariana. Vazamento de óleo na bacia de Guanabara. Vários desastres ambientais no Brasil e no mundo são resultados da sede de progresso ? que é maior do que o desejo de preservação ambiental, no entanto esquecem-se que toda ação tem sua reação.
Primeiramente, é preciso compreender de que maneira ocorre a exploração de bens naturais. Assim, sabendo que muitas vezes as ações do homem sobre o meio ambiente podem impactar na destruição de ambientes naturais e provocar desequilíbrio que chegam a se perpetuar por décadas. Vivemos retirando muito mais do meio ambiente do que precisamos, por exemplo, de certa quantidade de madeira para a construção de utensílios básicos, encontramos uma maneira de inventarmos algo de que não precisamos verdadeiramente e acabamos extraindo muito, mas do que a quantidade inicial. Um ciclo vicioso e totalmente irresponsável.
Por conseguinte, o homem em busca de lucro, deixa claro que sobre economia versus meio ambiente ? a economia prevalece. Invertem as prioridades e pagam caro por isso. Entretanto o desenvolvimento atual apesar de trazer melhorias à população trouxe inúmeros desequilíbrios ambientais, como o recém e já citado acidente da mineradora Samarco, em Mariana, Minas Gerais, que poderiam ser evitados com um possível planejamento de prevenção.
Fica claro, portanto, que para toda ação do homem tem uma reação da natureza, mas precisa-se de ações benéficas para reações positivas. Sendo assim, os indivíduos junto com as grandes empresas devem pelo menos se reocupar com a extração consciente e com reparo contra desastres. Para isso a ONU, juntamente com organizações como a União Europeia e os BRICS, devem pensar em políticas públicas sobre a utilização dos recursos naturais e ainda desenvolver medidas punitivas aplicáveis a empresas ou Estados responsáveis por acidente. São formas de desenvolvimento sustentável que não devem ser visto como uma medida brusca e de imediato, mas sim evolutiva, a fim de integrar o progresso ao meio ambiente para que se consiga em parcerias desenvolver sem agredir.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!