O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A prática do bullying é um tipo de violência que se tornou um problema nas escolas de todo o mundo. Segundo a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa, referência no assunto, é normal que crianças e adolescentes impliquem uns com os outros, porém o que acontece nessa situação são agressões intencionais, repetitivas e injustificáveis.

Nesse contexto, existem três personagens envolvidos: o agressor, aquele que de maneira consciente persiste nos seus atos hostis, a platéia, que presencia o desrespeito e não interfere e a vítima, que sofre a agressão sem tê-la motivado. A principal causa do bullying é a não aceitação de uma diferença. Pois, crianças e adolescentes geralmente têm dificuldade em lidar com situações em que eles não consideram como o padrão da normalidade. Tais atitudes, muitas vezes, são estimuladas pela sociedade, pois existem padrões de beleza, pensamento, e ações.

Em conseqüência disso, esse tipo de violência pode causar prejuízos nas atividades cotidianas do indivíduo. São comuns em pessoas que sofreram bullying transtornos psíquicos como ansiedade, depressão e crises de pânico. As pessoas que sofreram com essas hostilidades podem se tornar adultos com sentimentos negativos, baixa autoestima e ,em casos mais extremos, chegam a cometerem suicídio. No âmbito escolar, a vítima pode deixar de frequentar o colégio, gerando problemas de aprendizagem.

Torna-se evidente, portanto, que medidas são necessárias para resolver o impasse. Com o intuito de diminuir a prática do bullying, é necessário que essa questão seja encarada como problema de saúde pública e, por essa razão, deve entrar na pauta de todos os profissionais que atuam na área médica, psicológica e assistencial de forma mais abrangente. As escolas devem promover atividades que possam prevenir essa prática, através de palestras grupos de apoio, e preparar os docentes para lidarem com os agressores e vítimas. Por fim, é essencial que leis sejam criadas para punir os envolvidos, para que, então, o combate a essa violência de fato se efetive.




Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!