O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Após a Guerra Fria e o avanço da globalização o mundo passou a viver um novo período de intensa integração com trocas de informação, estilos, hábitos e cultura. A universalização do globo trouxe consigo a questão da apropriação cultural e a polêmica em torno dela. Em um mundo interligado, onde as informações são compartilhada pela maioria, se faz necessária, a análise da definição de apropriação cultural e como ela ocorre.

Em uma primeira análise, o sistema capitalista sempre dividiu a sociedade em dois grupos sociais distintos, a minoria e o grupo hegemômico. De acordo com o sociólogo Karl Marx, existe nas sociedades capitalistas uma luta de classes entre a classe economicamente dominante e a minoria. O grupo minoritário, durante a luta usa de artifícios como forma de resistência e posteriormente incorpora esses artifícios como símbolo cultural.

A apropriação cultural, não está presente quando um artista ou um indivíduo da classe hegemônica faz uso de elementos da cultura da camada social oprimida. O uso de dreads ou turbantes por pessoas brancas, a modificação do samba ou até mesmo o consumo de alimentos orientais por sociedades ocidentais não se caracteriza como apropriação cultural, mas sim o uso dos símbolos de forma vazia e desrespeitosas com sua origem.

No que tange a problemática da apropriação cultural, depreende-se que no mundo globalizado a popularização e a modificação de certos hábitos ou culturas vai sempre estar presente. Todavia, é necessária que se saiba respeitar as origens e a história dos costumes incorporados. Afim de conquistar esse respeitos, se faz necessária a criação pelo Ministério da Cultura de projetos e exposições culturais que mostrem a origem dos principais símbolos e costumes brasileiros, bem como, a valorização da cultura brasileira pela comunidade. Desse modo, a equidade e o convívio harmônico podem ser estabelecido.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!