O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A marginalização social pelas consequências da prostituição no Brasil



No filme "Uma linda mulher", a atriz Julia Roberts interpreta uma prostituta que tem sua vida mudada por um homem cavalheiro e milionário. A questão da prostituição no Brasil, contudo, caminha de forma antagônica ao cinema, já que tal encargo marginaliza os envolvidos através do desequilíbrio econômico encontrado em sociedade e da degradação psicológica dominante.


Assim, ainda que a prostituição seja o comércio do corpo, esta atividade não é uma escolha feita com orgulho pelos atuantes, mas uma forma de subsistência observando o comportamento social de busca pelo hedonismo e satisfação sexual. De acordo com a FUMEC- Fundação Mineira de Educação e Cultura, estima-se que 1,5 milhões de homens e mulheres vivem dessa maneira, sendo mais de 50% para o sustento familiar. Logo, tal exposição e defasagem são consequências de uma problemática nacional obsoleta- a desigualdade econômica. Esta, por sua vez, confere estagnação em todo o país, pois como afirma Martin Luther King, " a injustiça em um só lugar é uma ameaça a justiça de todos os lugares".


Outro fator que influencia a miséria das vidas expostas ao comércio do sexo é a vulnerabilidade mental. Essas pessoas provedoras de prazer, chamadas pela autora Andrea Dworkin de commodities vendáveis, são escravas do que fazem e de quem as compram, roubando-lhes toda e qualquer perspectiva. Dessa forma, o filme citado traz uma utopia à realidade brasileira; a maioria condicionada às ruas e à falência emocional e financeira.


Logo, frente ao caso, cabe à Secretaria do Planejamento um plano orçamentário disponível aos municípios, que viabilize soluções pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano, com estratégias para desafogar as ruas da prostituição. Através, então, de cursos preparatórios nos diversos segmentos voltados, exclusivamente, para prostitutas e garotos de programa, localizados em áreas de fácil acesso e com bolsas pagas a estes para a conclusão do curso. Assim, garantindo ainda alimentação, transporte e moradia, ter-se-á uma oportunidade de inseri-los na sociedade e torná-los participantes da economia legal. Ademais, as instituições preparatórias poderão ser munidas de especialistas na área psíquica, a fim de reestruturar essa mazelas ao todo e instituir novos começos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!