O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Mentalidade Medieval


Na série de mangá japonesa "Death note" é ressaltada a temática: noção de justiça, na qual o protagonista Light Yagami (Kira) acredita que para a construção de um mundo melhor é necessário que pessoas de má índole morram. Ao sair do universo dos mangás e adentrar a sociedade contemporânea, é notório que muitas pessoas compartilham do pensamento de Light, querendo assim, defender como punição àqueles que cometem crimes hediondos à pena de morte. No entanto, esse meio utilizado como punição é somente uma forma desumana e insuficiente de resolver os problemas.


Na Idade Média, a igreja católica tinha autoridade suficiente para interferir, sem questionamento, na vida de um indivíduo, assim, ela perseguia e até matava aqueles que se opunham a seus ideais, considerados esses "hereges". Atualmente, o representante da igreja católica Papa Francisco reconhece que a aceitação dessa forma de punição foi consequência de uma mentalidade da época e que com os direitos humanos desenvolvidos na contemporaneidade é inadmissível permitir esse tipo de punição. Desse modo, vendo-se que se até o representante de um dos grupos mais genocidas da história percebeu que tratar indivíduos de tal maneira é desumano, é incoerente ver que muitas pessoas ainda defendem esse meio.


Ademais, mostra-se evidente que as mesmas pessoas que defendem essa penalidade são influenciadas mais por questões pessoais, como o sentimento de vingança, do que realmente por eficiência, visto que não existem dados estatísticos suficientes que ratificam a eficiência desse método, seja na redução de criminalidade, seja na ilusão de um mundo sem mal. Os dados trazidos por uma pesquisa realizada pela revista Criminal e Criminologia da Universidade de Northwestern, com 67 especialistas estadunidenses nessa temática, mostra que, para 88.2% deles, a pena de morte não tem qualquer impacto sobre os níveis de criminalidade.


Em suma, é visível a ausência da sensibilidade das pessoas no que se diz respeito aos direitos humanos hodiernos, bem como, a insuficiência da condenação à morte nos âmbitos argumentados pela oposição, como a redução da criminalidade. Portanto, urge que o Ministério da educação e da cultura (MEC) crie, por meio de verbas governamentais, campanhas publicitárias que conscientizem e que façam as pessoas refletirem sobre seus ideais, a fim de mostrar que a pena de morte não é a melhor forma de combater os problemas do país. Espera-se que, dessa maneira, a população desenvolva uma noção de justiça mais voltada à ética humana, adquirindo assim, uma perspectiva mais evoluída e atual sobre o ser humano e também, mais sábia para o progresso do país.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!