O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Caminhos para combater o abuso sexual infantil


Casos de abuso sexual contra crianças vêm crescendo significativamente no Brasil, no qual, o país encontra-se em 11ª posição no ranking desse tema, que por isso, se nota um território onde as leis de proteção não tem o devido êxito. Fator que favorece ainda mais aos abusadores praticar a ação, muita das vezes aproveitando da própria inocência da criança, mas também tendo como ajuda, a utilização da internet.



Em primeiro lugar, dentre o abuso, encontra-se outros tipos de agressões. Um deles é o assédio sexual, que se caracteriza ao toque indesejado na criança, nesse caso. Não é possível fazer com que o assediador pare com o ato, mas é viável orientar a criança onde o toque é conveniente ou não. Assim como ensina o livro "Pipo e Fifi", ilustrado através de desenhos infantis. Todavia, tal exemplar, tem pouco conhecimento no âmbito educacional. Desinformação que pode levar ao assédio efetivo.



Outro fator, é o uso da internet pelos menores de idade. Hábito que pode ascender à diversos problemas, como o mais perigoso: abusos sexuais gerados a partir da web. Segundo a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, 20% dos casos apurados ano de 2017, tiveram início no ambiente virtual. Tais dados demonstram o descuido dos pais com os filhos ainda imaturos, que convenientemente não deveriam possuir o acesso a essa esfera tecnológica.



Portanto, atitudes devem ser tomadas para erradicar essa atrocidade. Tais como, por meio do Estado, promover a distribuição do livro "Pipo e Fifi" nas escolas públicas, para que desse modo, estudantes mirins venham ser instruídos sobre a violência sexual, com a sutileza que o livro propõe. Além de, nas mesmas escolas, realizar palestras por psicólogos para com os pais, expondo maneiras seguras de lidar com filhos de pequena idade que possuem acesso à internet. Destarte, o número de casos sexualmente abusivos tenderá a diminuir.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!