O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Uma página da bíblia não vale uma vida


Na idade média LGBT´s, em geral, eram perseguidos, torturados e mortos na fogueira pela "Santa Inquisição", entidade que julgava as liberdades individuais com base na moral religiosa. Nos dias atuais, é perceptível que as intolerâncias às orientações sexuais alheias perduram no âmbito nacional. Isso porque, o cristianismo é base da moral da maior parte do ocidente há muito tempo, e essa crença tem como um dos principais fundamentos abominar a homossexualidade. Nesse sentido, vale ressaltar que tal preconceito enraizado pode levar vários jovens/adultos LGBTs à depressão e, posteriormente, ao suicídio.


A priori, é imperioso destacar que os princípios religiosos influenciam diretamente no comportamento dos indivíduos, o que gera atitudes intolerantes e homofóbicas. É fato esse panorama, quando observa-se o filme "Prayers for Bobby" ( Orações para Bobby), lançado em 2009, no qual o protagonista Bobby é um jovem homossexual que se suicida devido ao fanatismo religioso de sua mãe e suas intolerâncias, a qual, em diversos momentos do filme, cita a bíblia como argumento para comprovar sua prática homofóbica. Do mesmo modo, na realidade brasileira é presente essa negligência ao tratar as divergências alheias que são consideradas impróprias de acordo com uma doutrina. Diante disso, é relevante enaltecer a interferência que uma moral religiosa proporciona na vivência em sociedade.


Outrossim, assim como ocorreu com Bobby, no filme, o suicídio acontece com outros diversos sujeitos homossexuais. Isso porque "onde não há respeito, não há paz", diz o pensador Rene Gois. Nesse sentido é relevante ressaltar que práticas discriminatórias podem e levam as pessoas a não quererem mais viver, e com isso, retirarem a própria vida. Tais ações acontecem de maneira tão demasiada que segundo o relatório "Mortes Violentas de LGBT+ no Brasil", realizado pelo Grupo Gay da Bahia (GGB), 100 lésbicas, gays, bissexuais e transexuais tiraram a própria vida durante o ano de 2018. Isso ratifica a ideia de que a homofobia, mesmo com o fim da santa inquisição, continua a matar, sendo assim, uma grande adversidade para o progresso de vida de muitos indivíduos.


Em suma, cabe enfatizar que essa cultura homofóbica enraizada está diretamente relacionada aos costumes e princípios religiosos, e que isso, intensifica as mortes dos homossexuais. Portanto, urge que o Ministério da Educação (MEC), por meio de verbas governamentais, implemente e disponibilize aulas de filosofia e sociologia para toda comunidade, com um conteúdo programático voltado a ética, moral e respeito às liberdades individuais. Espera-se que, desse modo, haja uma segregação dos pensamentos impostos por uma doutrina, dos pensamentos desenvolvidos pelo indivíduo, esse que, com as aulas de ética e moral teria um senso crítico e uma sensibilidade mais humana para tratar as peculiaridades de cada um.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!