O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

TEMA: LIBERAÇÃO DO PORTE DE ARMAS NO BRASIL



Durante o período iluminista, surgiu um movimento político denominado liberalismo. Esse movimento caracteriza-se pela busca da liberdade individual e pelo igualitarismo. Hodiernamente, no Brasil, é notória a busca por um sistema de governo próximo ao liberalismo, chamado de neoliberalismo, no qual procura-se a liberdade dos cidadãos, porém com mínima intervenção estatal. Um exemplo disso é o decreto imposto pelo presidente Jair Bolsonaro, em que libera o porte de armas no país. Entretanto, há dois problemas nesse desígnio: o aumento do número de suicídios e da quantidade de acidentes causados por armas.


Em primeira análise, é visto que em alguns lugares do mundo, como os EUA, o porte de armas é legalizado. Lá 3% da população possui armas em casa. Um levantamento realizado em 2016 pela revista Super Interessante, concluiu que 64,2% dos 37.200 óbitos foram suicídios. Partindo desse axioma, se no Brasil os mesmos 3% da população andasse armada, proporcionalmente, o total de pessoas que tiraria a própria vida passaria dos 16 mil. Sendo assim, tal corroboração seria perceptível, tendo em vista que se desencadearia também um problema de saúde pública, visto que o porte de armas catalisaria os problemas de depressão, ansiedade e estresse.


Em adesão a isso, possuir armamento em casa pode ser perigoso também para seu portador, já que são comuns notícias envolvendo usuários que se acidentam ou acabam perdendo a vida em decorrência de armas defeituosas. Em 2016, armas defeituosas da fabricante Taurus já haviam feito mais de 55 vítimas. Os problemas mais comuns são disparos não acionados propositadamente e travas mal fabricadas. Com a possível implementação do decreto, os números de acidentes podem aumentar, tendo em vista que a demanda das fabricantes de armas seria maior e, com isso seria mais difícil fazer um controle de qualidade.


Infere-se, portanto, que medidas são necessárias para combater a problemática, garantindo a consolidação de políticas que visem o bem-estar populacional. É mister que o Governo Federal, em conjunto com ONG’s, promova campanhas de conscientização dos indivíduos, instruindo esses para um uso correto do armamento, a fim de evitar grandes tragédias. Além disso, é necessário que também seja proporcionado tratamento especial para os que desejam portar armas, como intenso acompanhamento psicológico e incisiva capacitação, por meio de programas governamentais gratuitos, com o intuito de podermos viver em comunhão sem o grande perigo de desastres iminentes.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!