O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Desde a metade do século XIX, mulheres reúnem-se em grupos militantes e acadêmicos, os quais debatem pautas importantes do período vivenciado - as chamadas ondas. Hodiernamente, é indubitável que os desafios aos quais mulheres encarceradas passam é de extrema importância. Nesse sentido, deve ser feita uma "onda" em torno de tais desafios, sendo esses possuidores de raízes histórico-ideológicas e capitalistas.


Em primeiro lugar, é importante salientar que com a modernização do capitalismo, surgiu-se não só o Estado neoliberal - com a intervenção mínima estatal, como também houve uma intensificação da globalização. Uma vez que tal Estado não preza pela melhoria social - interferindo apenas em aspectos econômicos, as mulheres presas mais afetadas são aquelas cujo poder aquisitivo é menor, e esse quadro agrava-se ainda mais caso ela seja negra ou mãe.


Além disso, com a globalização, conforme o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, as relações sociais ficaram cada vez mais frágeis, principalmente se parte dessa for envolvida por mulheres. Fato esse que comprova-se com o número dessas as quais recebem visitas penitenciárias constantes - cerca de menos de 15%, conforme o site Mulheres em Prisão.


Da mesma forma, têm-se enraizado na sociedade uma visão de inferioridade acerca da função social da mulher, a qual, muitas das vezes, surge-se apenas como "plano B" para certos casos. A exemplo disso são os dados divulgados pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional), no qual apenas em menos de 10% dos casos as mulheres cometem crime em potencial, como por exemplo: homicídio e liderança em tráfico de drogas.


Sob essa ótica, é mister que o Estado tome providências para diminuir o impasse. Urge a esse, com ações governamentais, promover a manutenção do bem-estar social, focando nos indivíduos mais vulneráveis - mulheres, negras, mães e pobres, fazendo com que, desse modo, esses estejam menos suscetíveis a entrarem nas prisões. Cabe também a esse, realizar uma manutenção do sistema penitenciário, visando melhorar a qualidade de vida daqueles os quais, mesmo presos, ainda são humanos. E através de tais ações, com apoio do povo, será alcançada a perfeição.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!