O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

No ano de 1989, foi declarado o fim da Guerra Fria. O crescimento do pensamento capitalista junto a um modelo de produção Toyotista, ambos visando o aumento do consumo, levaram a um aumento exponencial da produção de lixo, inclusive em território tupiniquim. Dessa forma, surge a problemática que persiste intrinsecamente na realidade do país, sendo necessário analisar o negligenciamento no descarte desse lixo, assim como os malefícios para a saúde humana e o meio ambiente, a fim de encontrar soluções para o problema.


Primeiramente, é necessário analisar como o aumento do consumo na sociedade brasileira influenciou negativamente o descarte dos excedentes. A criação de necessidades por parte das empresas, como foi apontado por Steve Jobs, somada a obsolescência programada, levou a um aumento desastroso na quantidade de materiais descartados, seja por parte de indústrias ou da população em geral. Cidades que não são planejadas, aliadas ao imediatismo da sociedade moderna e a negligência dos estados em priorizar a coleta seletiva, leva ao descarte em locais impróprios, criando os "lixões", sendo locais próprios a proliferação de animais e doenças.


Dessa forma, é válido observar ainda os malefícios para a saúde da população brasileira, assim como as consequências a médio e longo prazo para o ambiente. O surgimento de doenças ocasionadas pelo contato com substâncias tóxicas eliminadas de forma errônea, a poluição dos lençóis freáticos e águas superficiais, tornando-as impróprias ao uso, entupimento de bueiros ocasionando enchentes em grandes cidades, são apenas algumas das consequências da negligência no descarte do lixo, sendo a população sempre a prejudicada.


Percebe-se, portanto, que o aumento do descarte de materiais, tanto por parte da população como por parte das grandes indústrias, acarreta malefícios para toda a sociedade, sendo necessários ações conjuntas para sanar o problema. Visando a diminuição da eliminação irregular por parte das indústrias, o Estado deve fornecer subsídios para as empresas que conseguirem diminuir a quantidade de lixo produzido, além de uma maior fiscalização e punições monetárias para aquelas que façam o descarte de forma errônea. Como medida a longo prazo, a escola, como principal instituição educadora, deve formar debates e rodas de conversas buscando mostrar as consequências para um descarte irresponsável do lixo, procurando, assim, resolver o problema desde sua base.




Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!