O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Com uma política de integração das regiões brasileiras e lema - advindo de Washington Luís, presidente que inaugurou a primeira rodovia pavimentada - "gorvernar é abrir estradas", Juscelino Kubitschek a partir da década de 50 concede prioridade a expansação da malha rodoviária. À vista disso, instala-se na população desejos de uma cultura automibilística que estimula a compra de carros, produto considerado de autoconsumo e que conferia à população status de poder. Nesse contexto, o progressivo aumento de automóveis comprados desde então revela aspectos motivadores da problemática mobilidade urbana e suas implicações atualmente.


Mormente, é válido considerar os hábitos coletivos, no que tange ao preconceito em utilizar transportes públicos como fator elementar dessa situação. De acordo com o site Diário de Pernambuco o tempo médio de deslocamento nas grandes regiões do Brasil ainda que pequena a distância, é necessário superiores 30 minutos. É notório, pois, que esse engarrafamento afeta diretamente o cotidiano da população, uma vez que a cultura da discriminação impossibilita-os de se desfazerem de um automóvel, o que gera menor mobilidade nas rodovias, devido ao considerável número de carros e motos presentes.


Outrossim, a falta de um fluxo contínuo de investimentos no modal rodoviário, promove a perpetuação da precariedade da matriz de transporte predominante hodiernamente. Segundo uma reportagem do site da Câmara dos Deputados existe uma malha de aproximados 1 milhão 744 mil quilômetros, onde apenas 164 mil quilômetros são pavimentadas. De modo análogo, ainda que haja investimentos nesta área, a falta de constância afeta diretamente a manutenção - iluminação, etc - o que gera rodovias mal sinalizadas e repletas de buracos.


Verifica-se, destarte, a relevância em solucionar os problemas de mobilidade urbana, ainda que complexos. Cabe, portanto, ao Ministério das Cidades atrelalado à Secretaria Nacional de Transportes e da Moblidade Urbana, o aperfeiçoamento das rodovias públicas por meio da capacitação de gestores públicos que visam o melhor planejamento do capital direcionado ao mantimento das estradas. Ademais, é impreensidível o apoio da mídia em conjunto com os órgãos citados, a promoção de campanhas que incentivem a população em usar transportes públicos, desfazendo moldes fixos na sociedade brasileira de status e poder. Espera-se, assim, diminuir os obstáculos que causam transtorno ao povo brasileiro.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!