O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: A realidade das gestantes brasileiras;


Há uma pedra no meio do caminho


Uma das obras mais importantes da literatura brasileira, O cortiço, traz para o leitor mazelas permanentes na sociedade brasileira do século XIX. Nessa obra naturalista, o determinismo é fundamental para provar que o meio é determinante na formação do indivíduo. Dessa forma, é possível analisar as origens de diversos problemas da atual sociedade, entre eles a violência obstétrica, realidade presente na vida de diversas gestantes brasileiras. A combinação de fatores, como o alto número de cesarianas realizadas no país e a falta de projetos educacionais que visem a atenuação do impasse, corroboram com tal vicissitude.


Sob esse prisma, é possível analisar a seguinte citação: "A violência, independente da forma que se manifeste, será sempre uma derrota". Com essa frase, Jean-Paul Sartre, filósofo e contemporâneo de movimentos feministas, repudia e abomina qualquer forma ou expressão de violência. Todavia, segundo o portal Afetos, no Brasil, 25% das mulheres já sofreram violência obstétrica, a qual se manifesta antes, durante ou depois do parto. Amparado por esse viés, observa-se que, segundo o Sistema Nacional de Informações Sobre Nascidos Vivos (Sinasc), houve, entre 2002 e 2005, um aumento de, aproximadamente, 13% no número de cesarianas realizadas no país, colocando-o como líder mundial na realização de tsl procedimento, o qual torna as gestantes passiveis à diversos traumas e riscos e à agressões por parte dos médicos, segundo a OMS. Tal fato vai de encontro ao pensamento de Sartre, sendo uma cruel manifestação de violência.


Ademais, a falta de projetos educacionais que propendam à extirpação do problema acaba por contribuir com a sua perpetuação. Uma vez que, segundo Paulo Freire, "Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda". Com essa frase, o pedagogo coloca a eduação como um dos pilares das transformações sociais, sendo a sua falta um dos principais propulsores da violência obstétrica e dos demais problemas enfrentados pelas gestantes brasileiras. Dessa forma, torna-se realmente indubitável a perenização do impasse.


Portanto, é necessária uma solução que aja, parafraseando Drummond, removendo a pedra do caminho. O governo Federal, junto ao MEC, deve, por meio dos impostos destinados à educação, criar projetos educacionais nas preças, parques e demais locais públicos, valendo-se de uma ampla divulgação midiática, que inclua propagandas televisivas, entrevistas em jornais e debates entre profissionais da saúde, psicólogos e a população. O intuito de tais projetos deve ser o incentivo ao parto natural e humanizado por parte das gestantes, reduzindo os riscos de possíveis traumas para elas. Dessa forma, será possível remover a pedra do caminho e melhorar a realidade das gestantes brasileiras.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!