O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

O filme Interestelar, lançado em 2014, retrata a missão de um grupo de astronautas em busca de possíveis planetas para abrigar a população mundial e possibilitar a continuação da espécie, já que a Terra está chegando ao esgotamento dos seus recursos naturais. O pré-requisito para o planeta escolhido era a água, chamada de "essência da vida" pelo grupo, entretanto, o que se percebe na realidade da biosfera é o desperdício desse recurso tão importante. Sem dúvidas, as consequências são desastrosas, ao passo que resulta na redução de abastecimento para a população e menor disponibilidade de reservas hídricas.
É elementar que se leve em consideração as causas do uso inapropriado da água. No Brasil, os setores da agricultura e pecuária são os responsáveis por grande parte do PIB, porém são os que mais demandam o uso de água para produzir. Segundo a Agência Nacional da Água, as atividades agrícolas consomem 72% do recurso brasileiro, sendo metade dele desperdiçado tanto pela evaporação, quanto pela adoção de técnicas rudimentares, as quais deveriam ser adaptadas ao novo panorama tecnológico atual. Já a população, além dos desperdícios diários em suas residências, contam com vazamentos, ligações irregulares, falta de medição e roubos, fatores que acarretam a perda de água de modo irresponsável.
Em decorrência disso, os cidadãos veem-se ameaçados pela carência desse recurso. Um exemplo foi o ocorrido em São Paulo, em 2014, que viveu o alarde da crise hídrica, momento de grande racionamento e pavor social. Isso é um nítido reflexo da má gestão da água por parte das empresas de abastecimento e da própria população que precisam buscar alternativas para o reuso da água e a redução dos desperdícios diários. Esse panorama pode gerar, em longo prazo, um grave quadro no fornecimento, distribuição e disponibilidade desse líquido.
Torna-se evidente, portanto, que a problemática da água é preocupante e suas consequências são extremamente maléficas. Reverter esse quadro requer mudanças de hábitos sociais, a começar pelas pessoas, fazendo o uso consciente com atitudes diárias simples (demorar menos no banho, fechar a torneira enquanto escova os dentes e consumir menos carne), potencializadas por campanhas governamentais nas ruas e na mídia. Ademais, os agricultores e pecuaristas devem adotar técnicas mais modernas e eficientes que permitam a melhor utilização da água, como o reaproveitamento nos setores produtivos, bem como o uso de mecanismos que controlem o consumo. Isso, por meio de incentivos fiscais ou bonificação de impostos para quem aderir à prática. Tudo com a finalidade de proporcionar o cuidado com o recurso e garantir a sua disponibilidade à população por muito tempo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!