O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Estilo ENEM - TEMA: Reaparecimento de doenças erradicadas no Brasil

Em 1904, com dificuldades para vencer a varíola, o Governo brasileiro aprova uma lei que torna obrigatória a vacinação, desencadeando a Revolta da vacina. Atualmente, mesmo após o entendimento de grande parte da população a respeito da importância de se imunizar, paradoxalmente, as doenças erradicadas no Brasil estão reaparecendo. Nesse sentido, convém analisar as principais causas, consequências e possível solução para esse impasse.

Sob esse viés, pode-se apontar como causa dessa problemática a própria sensação de risco que vai se perdendo pelo desaparecimento das doenças. Segundo o pediatra e presidente da Sociedade Brasileira de Imunização, Renato Kfouri, as pessoas param de dar valor à imunização pela percepção de risco estar menor, inclusive os próprios profissionais da saúde. Muitos médicos recomendam menos enfaticamente as vacinas contra varíola, sarampo, poliomielite, pois muitos deles não viram essas patologias acontecerem. Ademais, diversos grupos antivacina se espalham pela internet alegando que a vacinação não funciona, ou pior, provoca outras doenças como o autismo. Entretanto, os pesquisadores garantem que essas afirmações não têm qualquer base científica.

Em consequência disso, o risco de surtos e epidemias de doenças anteriormente erradicadas pode ser fatal. Somente este ano, já foram registrados mais de 500 casos de sarampo em Roraima, no Amazonas e Rio de Janeiro, segundo dados do Ministério da Saúde, fruto, principalmente, da migração intensa de pessoas da Venezuela para o Brasil. Em 2017, o Ministério da saúde precisou emitir uma nota oficial alertando a população sobre um surto de rubéola na Europa. No entanto, hoje, com a globalização, o risco de o vírus voltar a circular no Brasil se torna real, aumentando a necessidade de manter sempre atualizada a caderneta de vacinação.

Diante dos fatos supracitados, faz-se fundamental que a Escola promova a formação de cidadãos conscientes da importância de se manterem imunizados às doenças já erradicadas, por intermédio de palestras, debates e trabalhos em grupo, que envolvam a família, a respeito desse tema, visando ampliar o interesse e cuidado da comunidade escolar. Além disso, é imprescindível que o Poder Público destine maiores investimentos ao estudo e fabricação de vacinas e à viabilização de saneamento básico aos que precisam, visando evitar maior alastro das patologias. De tudo, cabe também ao Estado incentivar a população a seguir o calendário nacional de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio das publicidades, a fim de conscientizar a todos para que a imunização não acabe sendo vítima do seu próprio sucesso.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!