O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

O século XXI é marcado pelo desenvolvimento tecnológico. Nesse sentido, a sociedade contemporânea caracteriza-se como a era da informação. Entretanto, esse tecido social ainda carrega vestígios de um período conservador, marcado por diversos preconceitos. Desse modo, a discriminação para com as pessoas adoecidas mentalmente prevalece na conjuntura brasileira. Assim, medidas no âmbito social são necessárias para minimizar esse pesamento arcaico que está impregnado na população.
Em primeiro plano, pode-se evidenciar que, muitas vezes, as doenças mentais eram comparadas ao termo loucura. Por isso, muitos indivíduos foram afastados do convívio social devido ao fato de não manifestarem o comportamento desejado pela sociedade. Em outras palavras, como ilustração dessa situação, têm-se o Manicômio de Barbacena, onde as famílias internavam seus familiares caso eles manifestassem atitudes diferentes do que era imposto. No entanto, esse local estava longe de auxiliar o tratamento dos doentes com ajuda psicológica e psiquiátrica, visto que adoecidos mentalmente era marginalizados, chegando a ter que alimentar-se com fezes. Logo, esse contexto demostra a construção da exclusão social dessas pessoas que prevalece até hoje.
Com efeito, indivíduos com transtornos bipolares ou transtornos de ansiedade são excluídos do mercado de trabalho, por exemplo. Isto é, mesmo essas pessoas sendo munidas dos requisitos impostos pela globalização, capacitação profissional, não são contratados para os cargos disponíveis por apresentarem um adoecimento mental. Enfim, essa situação de exclusão não se restringe somente ao meio trabalhista, mas sim para toda a composição social.
Portanto, é imprescindível a desconstrução desse pensamento conservadorista quanto às doenças mentais. Cabe ao Ministério da Educação juntamente com o Ministério da Saúde inserir nas escolas o projeto: " Doença Mental Não é Sinônimo de Loucura", esse deve ser aplicado por intermédio de ONG's, uma vez por semana no período noturno, com atividades dinâmicas e oficinas que enfoquem na desmistificação do preconceito quanto as doenças mentais, com profissionais especializados no assunto, como psicólogos e psiquiatras. Assim, esse pensamento arcaico será minimizado da sociedade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!