O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Empatia é a capacidade de compreender sentimentos e emoções, e experimentar, de forma racional, sentir o que o outro sente caso estivesse na mesma situação. Essa ação é o que leva as pessoas a ajudarem umas às outras. No entanto, em muitos casos, tal atitude não se efetiva, como na doação de órgãos, uma vez que essa enfrenta desafios, não só pelo desconhecimento populacional, mas também pela falta de investimento do governo.

Em primeiro lugar, um dos maiores obstáculos enfrentados é a falta de conhecimento da população à respeito da doação de órgãos. O conceito é apenas divulgado durante campanhas e pouco se ensina o que de fato ocorre, sobretudo em casos de morte encefálica - interrupção definitiva das atividades cerebrais - que permite o transplante de vários órgãos e, consequentemente, maior número de vidas são salvas. Com a falta de informação, em muitos casos, a família do possível doador se nega a doar e muitos indivíduos ainda em vida se recusam a declarar a vontade de realizar a ação. Em países como Espanha e Estados Unidos a temática e os demais assuntos relacionados ao transplante estão inseridos desde muito cedo no meio social, o que explica o fato desses países serem exemplo nessa questão.

Cabe reconhecer, no entanto, que a falta de investimentos governamental não permite o bom funcionamento dos hospitais. No Brasil, há poucos locais com estruturas adequadas tanto para retirar os órgãos do doadores, quanto para transplantá-los. Dessa forma, configuram as 'instituições zumbis', definidas assim pelo sociólogo Zigmunt Bauman, ou seja, não realizam de fato sua função social em relação a doação, devido ao pouco incentivo financeiro que o governo oferece. Assim, percebe-se que a infraestrutura dos hospitais é um dos maiores empecilhos para que as doações sejam realizadas com mais frequência.
Infere-se, portanto, que o pouco conhecimento aliado ao descaso financeiro do estado são os principais desafios para realização da doação de órgãos. Deve haver uma parceira entre Ministério da Educação e da Saúde para que juntos promovam a inserção da temática em escolas, seja com explicação aprofundada em aulas de biologia e discussão do tema em aulas de sociologia, seja com palestras para pais e alunos, a fim de que amplie o conhecimento da sociedade e os incentivem a fazer parte do time de doadores. Cabe ao governo, por meio do Ministério da Fazenda, ampliar o investimento para melhoria do sistema hospitalar, tanto em infraestrutura, quanto na obtenção de aparelhos eletrônicos especializados, visto que o corpo social deve estar pré-disposto, mas necessita de instituições que funcionem. Dessa maneira, o corpo social praticará a empatia e mais vidas serão salvas.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!