O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: Os desafios da educação escolar quilombola.

Durante a colonização brasileira, os negros foram usados como escravos e uma das formas de resistência eram os quilombos. Nos dias de hoje, esses quilombos continuam resistindo a segregação e preconceito da sociedade, e necessitam de melhorias na educação escolar para conseguirem a inclusão social. Nesse contexto, percebem-se desafios na educação quilombola, seja pelo desrespeito aos direitos desse grupo, seja pelo preconceito existente na sociedade.

É indubitável a negligência do Estado acerca da garantia dos direitos aos quilombolas. De acordo com a constituição de 1988, essas comunidades têm o direito a uma educação digna. Embora tenham esse direito garantido no papel, ele não vem sendo efetivado. Provas disso, é a carência de professores nessas comunidades, materiais específicos, e o baixo números de instituições voltadas para esse público- e quando existem essas escolas elas apresentam uma infraestrutura precária faltando, inclusive, água potável-. Tal perspectiva é corroborada por dados do INEP, no qual existem apenas 57 escolas de ensino médio voltadas para esse grupo. Dessa forma, é evidente como os direitos dessa minoria não são garantidos.

Além disso, outro fator que dificulta a educação quilombola é o preconceito enraizado na sociedade. Gilberto Freyre, em sua obra Casa Grande e Senzala, trouxe o mito da democracia racial, em que prescrevia que não existiam preconceitos étnicos no Brasil. Na sociedade brasileira, entretanto, verifica-se o preconceito, uma vez que estudantes quilombolas têm que se deslocar para centros urbanos para estudar, no qual sofrem bullying e preconceito devido à etnia e sua origem, e são vistos pela sociedade de maneira diferente. Nesse sentido, como a temática desse grupo não é abordada na escola e na mídia, o preconceito acaba se perpetuando na sociedade.

São necessárias, portanto, medidas para vencer os desafios da educação quilombola. Para tanto, é necessário que o Ministério da Educação forneça mais recursos para as comunidades remanescentes de quilombos, para que possam obter melhores estruturas, professores capacitados e materiais específicos. Ademais, cabe à Escola a conscientização dos alunos e pais, por meio de palestras e debates, para que a herança cultural seja amenizada. Por fim, a mídia deve divulgar comerciais que mostram as dificuldades desse grupo, com o intuito de conscientizar a sociedade. Com tais medidas, a educação quilombola será efetivada como consta na carta magna do Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!