O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: A questão do aborto no Brasil

Na série "Grey?s Anatomy", a personagem Cristina Yang decide fazer um aborto por conta de uma gestação indesejada. A realidade, no entanto, não foge a ficção, visto que segundo pesquisas, cerca de 20% das mulheres já abortaram. Esse é um dado alarmante, tendo em vista a gravidade do caso. Logo, diante desse contexto, vale destacar que têm ocorrido, atualmente, diversas discussões sobre a possível descriminalização do aborto. Desse modo, convém analisar a forma como assunto é tratado e as possíveis implicações da legalização do ato diante da sociedade.

É necessário sublinhar, a princípio, que em caso de estupro ou má formação congênita o aborto é considerado legal perante a lei. Nesse sentido, a possível descriminalização do ato em caso de gravidez indesejada, sem precedentes violentos, divide opiniões. Logo, é preciso destacar que existem inúmeras maneiras de prevenir, tornando, assim, inviável o aborto, visto que tiraria o direito de vida de um ser humano que não é culpado pelos atos dos seus pais. Logo, consoante com Kant, esse é uma ação antiética, pois o indivíduo estaria agindo contra regras universais que garantem o direito a vida. Diante disso, é imprescindível destacar, ainda, a importância do uso de métodos contraceptivos, a fim de evitar uma gravidez indesejada e tal transtorno.

Ademais, a legalização do aborto implicaria na banalização da vida na evolução humana. De acordo com Platão, o importante é viver bem, entretanto no caso da ação ser aprovada, a maior parte dos indivíduos colocariam o aborto como uma forma de promover o bem-estar individual, onde negligenciaria os cuidados preventivos. Isso, claramente, é a banalização da vida humana. Assim, o mais viável é a promoção de meios que busquem conscientizar, sobretudo os jovens - fase em que há maior número de abortos -, sobre as consequências do sexo desprotegido e, além disso, fazer o acompanhamento e acolhimento familiar, para se caso aconteça, a grávida tenha o apoio da família para levar a gravidez até o final, não necessitando passar por tal ato.

Destarte, diante dos fatos supracitados, cabe ao Governo promover maior gama de meios que visem a prevenção da gravidez indesejada. Isso deve ser feito por meio de palestras em praças públicas, escolas, universidades e nas mídias televisivas e sociais, mostrando as possíveis implicações do sexo inseguro, e além disso, divulgar campanhas de distribuição de métodos contraceptivos para que maior número de indivíduos sejam informados e passem a usá-los. Além disso, o diálogo intrafamiliar é de extrema importância para interferir na ocorrência do ato, pois de acordo com Durkheim, a maneira como o problema é tratado influencia na sua ocorrência. Só com essas atitudes, essa problemática poderá será minimizada do cenário brasileiro.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!