O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Modernização dos meios de transporte

No período da República Populista, no governo de Juscelino Kubitschek, com sua política de Planos de Metas - com lema "cinquenta anos de progresso em cinco anos de realizações"-, com intuito de modernizar o país, abrem-se as portas para o capital estrangeiro em diferentes setores da economia nacional. Um deles foi o segmento automobilístico, ampliando as rodovias e atraindo montadoras de automóveis para o Brasil. O governo, até hoje, ao dar prioridade esse modelo de transporte, enfrenta problemas de deslocamento no meio urbano e rodoviário aos cidadãos.
Recentemente, o governo Partido Trabalhador (PT), para incentivar o consumo e movimentar a economia do país, reduziu os Impostos Sobre Produto Industrializado (IPI), então, abaixando o preço dos automóveis, fato aliada ao maior poder de compra dos brasileiros, facilitou-se acesso da conquista na compra de um automóvel para o deslocamento individual, deixando de ser artigo de luxo. Esta ação foi benéfica para economia do país, porém, maléfica para o trânsito das grandes, e médias cidades, provocando engarrafamentos e excesso de automóveis, acarretando em transito mais lento. Assim com investimento precário no transporte coletivo, sempre lotados, conduz os brasileiros a usar seu carro na locomoção diária.
Ademais, o Brasil, por possuir grandes dimensões territoriais e as distâncias entre as cidades serem longas, o modal rodoviário se torna ineficiente quando se fala em logística no transporte de mercadorias e o custo de manutenção das rodovias é muito elevado. A escoação do produto do interior do país, até chegar aos portos nas regiões litorâneas para exportação, demanda muito tempo se comparada a um trem. A quantidade de carga a mais que poderá levar se houver investimentos em ferrovias, reduziria o fluxo de veículos pesados. Portanto uma das causas das condições precárias das rodovias, junto com a demora no processo de licitação e da disponibilidade do recuso para a manutenção do asfalto, agrava ainda mais a situação.
Um dos órgãos responsáveis máximo pelo transporte rodoviário é o Ministério dos Transportes, logo, esse deveria incentivar juntamente com outras esferas estaduais e municipais por meio de audiências públicas com a sociedade em geral - e outros setores da economia-, viabilidades na construção de ferrovias e hidrovias em pontos estratégicos para escoação e transporte de produtos0000 além disso, montar um projeto- piloto moderno com uma nova logística interligando ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias aproveitando o potencial das bacias hidrográficas e do relevo. Dentro das grandes cidades criarem um conselho de infraestrutura que incentive maior investimento no transporte coletivo, disponibilizando mais veículos nos horários de pico, modernização das frotas dos coletivos, ampliação da oferta de serviços de metrô ligando várias cidades, tanto linhas municipais como estaduais, por meio de estudos previamente já realizados0000 para isso recurso poderia vir da contribuição da contrapartida dos municípios e estados (fundo perdido), lançando uma nova modalidade de títulos públicos de transporte para financiar essas obras e devolver, com um prazo predefinido, quando a linha começar a gerar recursos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!