O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: A excessiva busca por padrões de beleza na contemporaneidade

No período Pré-Histórico, com a evolução dos hominídeos até o atual- Homo Sapiens Sapiens-, nunca houve uma preocupação excessiva com os formatos corporais, tendo em vista que serviam para a finalidade de, principalmente, caça e sobrevivência. Já na contemporaneidade, o corpo assumiu um papel determinante em quesitos como beleza e estética perfeita. Nesse sentido, a busca incessante em atingir o padrão de beleza, ostentado nos meios midiáticos, pode acarretar, por conseguinte, transtornos de saúde.

A princípio, é notório que a escolha pelos formatos corporais, quase sempre idênticos- magreza e corpo definido-, em capas de revistas e propagandas, gera a generalizada visão de que esses são melhores e mais aceitáveis do que outros. Nessa perspectiva, a necessidade em atingir esse padrão faz com que indivíduos busquem incessantemente academias e dietas rigorosas. Zygmunt Bauman, ao tentar entender esses fenômenos da pós-modernidade, afirmou que a fluidez dos valores faz com que enxergamos as pessoas como bens de consumo. Fazendo, assim, o estereótipo do corpo ideal mover vidas e atitudes.

Consequentemente, quem não se encaixa no padrão imposto busca mudar suas formas e proporções por tal. Nesse raciocínio, a popularização de produtos que garantes o emagrecimento e dietas que cortam certos alimentos do cotidiano é autoexplicativa. A revista online "Nutrição" afirmou que esses comportamentos de busca pelo peso e formas "ideais" podem gerar além de angústias e preocupações severas, também transtornos alimentares como a anorexia e bulimia. Acarretando, assim, a intensificação de padrões que ditam regras.

Observa-se, portanto, que a busca incessante por padrões de beleza deve ser debatida. Com isso, assiste aos meios midiáticos de propagandas e comerciais não priorizarem a escolha de uma forma corporal como sendo a mais aceitável, por meio da mudança de atitude perante a escolha de todos as medidas e cinturas, com o intuito de romper com os estigmas impregnados de corpos "ideais". Cabe também, ao Ministério da Saúde em parceria com as escolas contratar profissionais capacitados para palestrarem sobre assuntos relacionados a importância da aceitação de si mesmos, com a finalidade de preservar a saúde mental e corporal dos envolvidos. Desse modo, em um futuro próximo, as formais ideais de corpos impostas não mais serão passíveis de extrema preocupação, assim como eram para nossos descendentes.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!