O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema da Redação - O dilema da doação de órgãos no Brasil


No livro ?O Mágico de Oz?, de 1900, escrito pelo autor norte-americano L. Frank Braum, o personagem Homem de Lata é incorporado ao grupo da protagonista Dorothy Ventania e segue para a busca por um coração, órgão que seria capaz de humanizá-lo. Jornada semelhante é realizada diariamente fora da ficção, por pacientes a procura de doadores em todo o Brasil, em um dilema que demanda conciliar informações e usos sociais para o corpo.

De viés de saúde pública, o transplante de órgãos no país convive com elementos de ordens pessoais e culturais, em um embate que coloca em risco vidas. As técnicas médicas para transplantes foram criadas e integradas à medicina brasileira, com alto desempenho profissional, sendo referência mundial em vários tipos de cirurgia. Entretanto, familiares, por motivos de desinformação ou valores pessoais, como religiosos, entravam o processo, apesar da notória competência médica envolvida. De acordo com A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), 47% dos afiliados a vítimas por morte cerebral recusam doações para pacientes em filas de espera, havendo, em adição, uma lentidão burocrática, o que resulta em apenas 7,2% de vidas salvas.

Esse descarte do corpo como matéria sem uso anula uma possível conotação social do evento morte. Sendo, indubitavelmente, um episódio de dor para familiares, amigos e colegas, o fim de uma vida não denota necessariamente o término da história daquela pessoa. A postura de doação emprega um uso social do corpo, como entidade presente e útil à necessidade de pacientes de transplantes. Com isso, deve haver incentivos por médicos e demais grupos, dando novos contornos à perda: a transmutando em ponto de partida para a continuidade da existência de cidadãos, que poderão realizar úteis ações em sociedade.

É necessário, portanto, que o Ministério da Saúde, em parceria com grupos de mídia, promovam campanhas de TV, rádio e ?Internet? visando informar e sensibilizar a população a respeito da importância da doação de órgãos, promovendo debates públicos sobre o tema. Como efeito, o incremento no volume de doadores resultaria em decréscimo no tempo de espera em filas de sistema de saúde, revertendo potenciais óbitos de pacientes.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!