O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: Ser honesto é legal
No Brasil, desde os primórdios, a corrupção fez-se presente, refletindo-se na atualidade de maneiras distintas. Surgiu, das pequenas corrupções cometidas pelo povo e consideradas aceitáveis por esse, o termo "jeitinho brasileiro", que tem como significado tirar vantagem de todas as situações sem se importar com a ética e moral, o que é aceito e reforçado pelos próprios brasileiros. Dessa carência de honestidade, surgem as problemáticas: irrelevância da corrupção e desconhecimento da mesma.
O esteriótipo de brasileiro malandro foi retratado em obras da literatura Realista do século XIX, por autores como Manuel Antônio de Almeida, com o personagem Leonardo do livro "Memórias de um Sargento de Milícias". Como exemplo mais atual, tem-se o personagem Zé Carioca, dos quadrinhos do Pato Donald. Ambos os personagens pouco diferem-se da realidade, pois brasileiros tendem a agir corruptamente. Segundo pesquisa da UFMG, 35% dos entrevistados afirmam ter atitudes erradas, mas não as consideram corruptas, tornando irrelevante a carga de desonestidade desses atos.
No que diz respeito ao desconhecimento da corrupção, é fato que as pessoas confundem-se no que essa é, acreditando que se trata apenas sobre desviar dinheiro público, excluindo a desonestidade destas situações cotidianas, como furar filas, estacionar em vaga especial e fazer pirataria.
Em suma, poucos sabem que a corrupção faz-se não somente na política, mas também em pequenas ações que são desconsideradas como atitudes desonestas. Por isso, faz-se necessárias campanhas como "O que você tem a ver com a corrupção?", para educar a sociedade sobre valores morais e honestidade. Ademais, deve haver leis para punir pequenas infrações, como estacionar em vagas especiais e furar filas. Assim, o país poderá dar mais um passo à frente em seu funcionamento como sociedade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!