O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Depressão e suicídio entre jovens
O jogo da baleia azul, criado na Europa e propagado pelo mundo, estimulava a autodestruição dos jovens por meio de fases que esses deveriam cumprir. Tal jogo foi muito discutido e relatado na mídia em 2017. Este fato mostra o quão vulnerável os jovens estão perante a sociedade e seus meios de comunicação. Eles são por muitas vezes estereotipados como rebeldes, todavia, a interpretação profunda de seus atos são constantemente ignorados, e não observados como um possível sinal de alerta em relação a sua saúde. Depressão e suicídio na juventude é um fato que não deve ser ignorado, mas sim minuciosamente prevenido e tratado.
Os jovens no Brasil passam por demasiadas preocupações, que por muitas vezes não são dadas como importantes pelo seu ciclo familiar. Um bom exemplo se mostra recorrente nas grandes mídias, como adolescentes que inicialmente se recusam a ir à escola. Esses estudantes em sua maioria sofrem algum tipo de ameaça nesse ambiente, que por muitas vezes é o próprio bulling. Ofensas, agressões, piadas pejorativas e até mesmo ameaças físicas são apontados por psicólogos como traumas que afetam o psicológico desses jovens, afetando sua vida em diferentes setores como social, educacional e em âmbito familiar. Esse jovem que não se comunica e não tem seus sinais observados, por muitas vezes tendem a cometer suicídio em iniciarem um quadro depressivo.
Convém lembrar, que por se tratar de jovens, os acadêmicos entram nessa estatística. Um psicólogo em entrevista para a Tv UFMG em 2018 relatou que sua pesquisa está voltada para o grande número de graduandos e pós-graduandos que desencadeiam quadro depressivo e ensaio suicida, fatos que derivam da grande exigência sobre esses acadêmicos ou a combinação de vários problemas/dilemas. Da mesma maneira que familiares e amigos necessitam voltar sua atenção para adolescentes, o mesmo deve acontecer com adultos jovens. O inicio de um quadro depressivo deve ser sempre um sinal de alerta perante a saúde desse que o sofre.
Portanto, medidas preventivas necessitam ser tomadas. O Ministério da Saúde em parceria com o Ministério da Educação poderiam empregar programas de alerta e conscientização que atingem a comunidade, os centros de saúde e as escolas municipais, estatuais e universidades além de disponibilizar cursos que capacite os profissionais da saúde perante temas sobre saúde mental, para que eles possam trabalhar em parceria com psicólogos do Sistema Único de Saúde. Essa parceria teria como objetivo principal levar informação de qualidade aos cidadãos, para que assim esses possam discernir sinais de alerta sobre depressão ou suicídio, procurando ajuda com os profissionais certos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!