O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A mais de 500 anos atrás, desde a colonização do Brasil, europeus já degradavam a fauna e a flora do país com o objetivo de desenvolver o recém descoberto "novo mundo". Com a revolução industrial, a situação só se agravou. Por conseguinte, a gradual destruição da camada de ozônio, o aquecimento global, e a desertificação dos solos são apenas uma parcela do que esse descuido vem causando, seja pelo uso desordenado dos recursos naturais em favor do lucro, seja pelo destino impróprio do lixo na atualidade.
Primeiramente, com o atual modelo de produção, que tem como objetivo o consumo cada vez mais acentuado, multinacionais e grandes empresas trocam diariamente a importância de uma consciência ecológica pela priorização da venda e do lucro. Essas organizações acabam usando os recursos naturais de forma totalmente irresponsável, além de propiciar o crescimento desordenado na produção de lixo e gases tóxicos em todo o mundo. A prova disso é que em 2018, pesquisadores anunciaram que no dia primeiro de agosto, a população já tinha usado todo o conjunto de recursos que a natureza pode renovar em um ano, ficando em "dívida" nos próximos 5 meses restantes.
Ademais, a má destinação do lixo vem sendo um grande gerador de desastres ambientais. Além da necessidade de tratamento especial à lixos eletrônicos que não é atendida, dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) mostram que mais de 75 milhões de pessoas no Brasil são afetadas pelos problemas causados por lixões a céu aberto. Dentre as complicações se destacam a proliferação de vetores de doenças, como a dengue, poluição do solo e o comprometimento de recursos hídricos.
Por fim, fica evidente que tais imprudências devem ser erradicadas. Para isso, é necessário que o governo, em parceria com o IBAMA, financie e promova pesquisas que visem diminuir as consequências ambientais causadas pela produção exacerbada, como por exemplo, métodos de controle, diminuição e reparação da emissão de gases por parte das empresas que vieram se formando desde a grande revolução. Além disso, na questão do lixo, considerando que uma das principais causas da inadimplência é falta de cobrança, é de extrema importância que campanhas de fiscalização sejam iniciadas, aumentando as multas e disponibilizando verbas para a diminuição do problema: trocando os lixões a céu aberto por aterros sanitários e melhorando as campanhas de reciclagem.


https://descomplica.com.br/blog/redacao/tema-de-redacao/desastres-ambientais-qual-o-preco-do-desenvolvimento/ -> tema

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!