O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Dostoievski, escritor russo tido como fundador do Realismo, declarou que todos são responsáveis por tudo perante todos, dada a parcela de comprometimento dos homens sobre suas ações na sociedade. No Brasil, esse conceito aplica-se, sobretudo, no que se refere à conteúdos midiáticos sensacionalistas, que geram impactos na sociedade, uma vez que são capazes de influenciar comportamentos em diversos âmbitos.
Sabe-se que a internet e a televisão, principalmente esse último, são os maiores meios de produção de entretenimento no país. Dessa forma, o sensacionalismo realizado por alguns sites e emissoras, ao abordar determinados temas, são capazes de modificar a visão da população. Exemplo disso, programas de TV aberta como o do "Ratinho", geralmente abordam alguns temas sociais, de forma parcial, colocando o cidadão que cometeu algum crime sempre como culpado e não merecedor de dignidade. Por ser um programa de relevante audiência, nesse sentido, é possível inferir que parte da população possa desenvolver preconceitos contra pessoas que estejam à mercê dessas situações.
Outrossim, vale ressaltar que é comum no Brasil o posicionamento tendencioso da mídia à respeito de política, principalmente em ano de eleição. Notam-se jornais televisivos que comumente se esforçam para produzir uma matéria capaz de denegrir a imagem de determinados candidatos políticos, abordando com veemência seus feitos corruptivos, em detrimento de outros políticos, que por sua vez também mereciam a devida atenção acerca de seus pontos negativos.
Torna-se evidente, portanto, conforme elucida Dostoievski, que mudanças se tornam imprescindíveis, uma vez que todos têm parcela de responsabilidade na problemática. Logo, o Governo Federal, em consonância com agências reguladoras e fiscalizadoras, devem criar programas de inspeção e avaliação sobre os meios midiáticos a fim de se cobrar uma maior imparcialidade dos conteúdos divulgados. Tais programas deverão utilizar de multas e impostos na fiscalização, mas nunca de qualquer tipo de censura.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!