O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A série Grey's Anatomy retrata, ainda que de modo romantizado, o dia a dia em um hospital que enfrenta muitos desafios à medicina. Apesar de ficcional, ela tematiza, com um de seus personagens, um problema real: uma desumanização no atendimento médico-hospitalar ao paciente. Essa realidade, no Brasil, se deve à idealização da figura do médico e à nobiliarquia e elitização do jaleco. Logo, a fim de que esse impasse se restrinja à ficção, ações são primordiais.
Convém ressaltar, a princípio, que, por volta do século V a.C., a medicina já era uma profissão exercida e de alto reconhecimento, uma vez que os médicos e o deus da cura haviam se tornado inerentemente vinculados, com Asklepios como protetor divino. Tal endeusamento médico ainda está enraizado na cultura mundial. Infelizmente, esse é um revés já que os próprios doutores acreditam em uma devida índole e vocação, tornando-se, então, superiores àqueles a quem eles deveriam ter uma relação mais igualitária e humana: os pacientes.
Em consequência disso, deve-se pontuar, também, que a distinção que fazem de um profissional da saúde é doentia na iminência desses doutores se sentirem superiores à própria medicina. Assim, por vezes, deixam de atualizar o conhecimento, acreditando ter a melhor técnica e que essa não precisa ser aprimorada. Na dramaturgia da Meredith, esse problema é bem retratado, demonstrando a necessária aprimoração de técnicas e estudo. Todavia, ao sair das telas, essa já não é mesma realidade, visto que esses médicos não apenas comprometem a profissão, mas principalmente, demonstram uma negligência humanitária.
Diante do exposto, a fim de que infortúnios como esses se situem somente em contextos de entreterimento, é preciso intervir. Cabe às Universidades Federais adicionar às grades universitárias disciplinas que envolvam tal ética, enquanto as secretarias de Assistência Social fiscalizem postos de saúde e hospitais, buscando garantir o atendimento humanizado entre médico e paciente. Dessa forma, desconstrói-se, então, a imagem brasileira de que o médico somente se dispõe pela recompensa salarial. Afinal, sabiamente já dizia Abel Salazar: "O médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe."
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!