O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: Os perigos do mau uso da tecnologia para as relações interpessoais
Na hipermodernidade, com a difusão e a facilidade do acesso às tecnologias, diversos indivíduos se condicionaram a viver sob o uso diário de, a exemplo, aparelhos celulares, o que ocasiona, lamentavelmente, uma fragmentação dos laços interpessoais, tal como suscita o artista Edward Hopper em "room in NY". Nessa apreensão, essa utilização constante e desenfreada dos meios tecnológicos traz, para a população, vários consequentes, como: riscos a sensibilização humana e problemas psico-físicos, constituindo-se, portanto, em um desafio para a sociedade contemporânea.
A princípio, em consonância com o ilustre filósofo Aristóteles, os seres humanos, como condição para a existência, necessitam interagir entre si, pois são animais políticos e sociais. No entanto, nos dias hodiernos, com a propagação da nomofobia, muitas pessoas, por viverem submetidas a tecnologia, estão em constante solidão, o que "abre portas para a desumanização", tal como apregoa Jean-Michel Beanur, filósofo francês. Como decorrentes disso, há a constatação da diminuição da empatia social, na qual muitas pessoas, pela falta do contato humano, tanto com amigos, quanto com a família, substituem o humanismo pelo ciberneticismo. Em relação a isso, a pesquisa realizada pelo Estado de São Paulo, em 2018, relata que jovens, entre 16 e 37 anos, passam mais tempo diário usando smartphones do que se relacionando com pessoas queridas, algo que transforma os seres humanos, infelizmente, em escravos da tecnologia, com abdicação de direitos, como o da liberdade, que foram duramente conquistados.
Ademais, essa utilização desenfreada dos meios tecnológicos ocasiona diversos prejuízos à saúde, por meio da disseminação de doenças, como, por exemplo, a depressão, a qual está intrinsecamente relacionada com a ausência de interação humana. Em relação a isso, muitos indivíduos, por não saberem lidar com quadros depressivos ou de ansiedade, terminam a morrer, situação semelhante ao mito de Dédalo e Ícaro, no qual Ícaro, por fazer mal uso da tecnologia que tinha, no caso, as asas, acaba falecendo. Nesse contexto, é necessário se alertar sobre os perigos que o mau uso desses instrumentos pode ocasionar, visto que, de acordo com a pesquisa do "Futuro Digital em Foco no Brasil 2015", em 2015, os brasileiros já gastavam mais de 650 horas por mês navegando em redes sociais, que é uma quantidade de tempo expressiva para uma sociedade tão atarefada.
Frente a essa problemática, faz-se, portanto, necessário a implantação de medidas combativas desse uso excessivo, por meio de ações tomadas pelas escolas, em parcerias com as famílias, a partir de brincadeiras interativas e atividades físicas, mostrando, desde a infância, a importância do relacionamento interpessoal para o desenvolvimento da empatia de cada indivíduo. Além disso, é essencial a criação de casas de tratamento de vícios tecnológicos, promovido por intermédio de associações entre o Governo Federal e as empresas tecnológicas, com a destinação de uma parte dos valores cobrados por smartphones e computadores para esse fim, com o propósito de diminuir problemas psicológicos. Fazendo isso, ter-se-á uma sociedade, de acordo com Carlos Drummond de Andrade, sem as "pedras tecnológicas" no meio do seu caminho.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!