O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Segundo Claude Claude Lévi-Strauss, um problema social deve ser compreendido por meio da elucidação das forças às quais a sociedade está submetida. Tal reflexão auxilia no entendimento da questão do índio brasileiro na atualidade. Desse modo, a garantia dos direitos constitucionais é imprescindível, cabendo um estudo do preconceito e da perda de território enfrentada pelos nativos.
Em um primeiro plano, tem-se a questão do preconceito enfrentado pelo indígena brasileiro. Tal óbice caminha de acordo com o pensamento do historiador brasileiro Millôr Fernandes, no qual afirma que o Brasil tem um longo passado pela frente: o do preconceito, semelhante ao do período de colonização. Nesse cenário, o nativo, como qualquer cidadão brasileiro, tem direitos constitucionais, no entanto, é inaceitável que esses não sejam praticados no cotidiano. Por conseguinte, o prélio contra a discriminação deve ser posto no momento presente.
Outrossim, outra questão é a perda de territórios indígenas sofrida atualmente. Nessa linha, como exemplo, na Amazônia, percebe-se o "Arco do Desmatamento"-zona de intensos conflitos fundiários entre fazendeiros e nativos. Assim sendo, percebe-se que não há efetivos programas federais que tenham por objetivo a proteção e a demarcação de territórios indígenas, sendo vital que sejam efetivados planos Estatais com o propósito referenciado.
Consideram-se, portanto, os obstáculos enfrentados pelos indígenas brasileiros mais amplos do que aparentam. Ao Ministério da Educação, pois, cabe o estudo das populações nativas, por meio da ampliação do estudo cultural na disciplina de história, com o fito de erradicar ações preconceituosas. Por fim, ao Executivo, cabe a elaboração de programas que o objetivem marcar terras dos índios, por intermédio da elaboração de projetos no Senado, com o fim de diminuir os atuais conflitos de terra. Destarte, seguindo a filosofia de Lévi-Strauss e as intervenções propostas, as problemáticas serão mitigadas.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!