O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

É de conhecimento geral que as redes sociais estão cada vez mais influenciando as particularidades individuais, ora bem, ora mal. No entanto, o anonimato e os discursos de ódio tornaram-se cada vez mais frequentes, em vez de transmitir liberdade de expressão, transmitem ameaças graves.
Não raro, toma-se conhecimento por meio do site O Globo, que um projeto chamado Comunica que Muda, visa mostrar em números esses casos na Internet, no qual, entre abril e junho, um algoritmo vasculhou diversas redes sociais, e entre 393.284 menções, 84% tinham abordagem negativa, racismo, posicionamento político, homofobia e machismo. Pode-se mencionar, por exemplo, o segundo tema, que explicitava que as mulheres recebem inúmeras mensagens de ódio, contendo assédio, pornografia de vingança, incitação ao estupro, entre outros. Inúmeras vezes, os comentários surgem com tom de brincadeira, entretanto, incitando ao ódio, ressaltando os preconceitos já existentes na sociedade.
No que tange ao ódio, o que propicia é o anonimato, inclusive os perfis falsos, onde o indivíduo passa-se por outra pessoa, expressando-se livremente, devido sua identidade estar oculta, no entanto, a liberdade de expressão é um direito garantido pela constituição brasileira, não obstante, também é direito que a vítima dê resposta e indenize-o por danos morais, já que o anonimato não é permitido.
Em virtude dos fatos mencionados, é necessário exterminar o anonimato virtual, e consequentemente, que cada rede social, website, blogpost, e os demais meios sociais virtuais, possuam pelo menos uma equipe, na qual diariamente estarão veiculando e acompanhando frequentemente os perfis, para detectar os falsos, e assim, devem realizar um projeto com a Polícia Federal e o Governo, na qual além de detectá-los, deve dar-lhes uma multa, e caso a vítima queira, indenizá-los.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!