O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

"Se a educação sozinha, não consegue transformar a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda." Seguindo esse viés filosófico do pedagogo Paulo Freire, é fácil perceber que na questão do bullying reside a ausência de processos educacionais eficazes. Além disso é necessário compreender que não só o descaso relacionado à raiz do problema, mas também a assistência superficial às vítimas ratificam a persistência dessa problemática.
Vale destacar de início que uma das principais explicações do bullying é eventualmente ignorada no processo de combate ao problema, o que torna favorável a disseminação desse mal. Isso porque as maiores motivações se iniciam na lar do próprio indivíduo, e as relações saudáveis entre crianças e pais ou familiares, afetam tanto a vida da pessoa quanto as relações ruins. Essa ligação entre casa e bullying foi discutida e comprovada, também, em uma pesquisa feita na Faculdade de Ribeirão preto (SP), em que constataram que os maiores praticantes têm relações ruins em casa. Todavia, ignorando esse fato, as formas de combate ao problema são muitas vezes irrelevantes, pois para um fim ao bullying é necessário compreender seu início.
Ademais impede salientar também que a ajuda oferecida às vítimas do revés se tornam inferiores comparadas a preocupante evolução desse mal. Uma vez que outras formas de bullying foram criadas, como o cyberbullying, os meios de prevenção e combate deveriam ser aperfeiçoados em escolas e moradias. No entanto, a errada crença que esse combate é dever, exclusivamente, de colégios , acaba afetando a participação dos pais, que por sua vez têm um papel essencial para o fim dessa problemática, auxiliando crianças e mantendo uma relação saudável de ensinamentos que coincidem com os escolares.
Em virtude dos fatos mencionados, para que o bullying seja erradicado, é fulcral o comprometimento de toda a sociedade, mantendo como base dessa relação a parceria entre escolas e moradas. Para isso, ao Governo cabe a elaboração de planos contra o bullying, que podem ser realizados por meio de palestras tanto em escolas, como em comunidades, além disso mais profissionais especializados no assunto também são necessários em colégios. Já aos pais cabe, principalmente, a ajuda contra o problema, isso poderá ser desenvolvido por meio de conversas e saudáveis relações familiares a fim de que o jovem ou adolescente possa se sentir menos ameaçado e mais amparado, para finalmente ter a noção de que é maior que esse mal.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!