O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

A Revolução Francesa, espalhou por todo mundo o ideal de liberdade, igualdade e fraternidade. Equidistante, na contemporaneidade, ao analisar os desafios da inclusão dos autistas, percebe-se que, tal convicção não é constatada na realidade da nação em desenvolvimento. Nessa perspectiva, nota-se que seja pelo desconhecimento ou a um ambiente escolar despreparado, essa problemática encontra-se enraizada no país.

Em primeira análise, é válido salientar o desconhecimento do TEA - Transtorno do Espectro Autista- como promovedor da temática. O pedagogo Paulo freire falava em uma "cultura de paz",evidenciando o papel do debate na exposição de injustiças, incentivando a colaboração, a convivência com o diferente, a tolerância. Logo, o não debate sobre os aspectos do transtorno, gera falaciosamente o preconceito com os seus portadores. Por conseguinte, os autistas se vêem excluídos, sem oportunidade de interação na social e inserção do mercado de trabalho.

Outrossim, destaca-se a questão de escolas despreparadas, como um dos entraves para a educação e socialização das crianças autistas. Consoante ao filósofo Sêneca, a educação exige os maiores cuidados, pois, influi sobre toda a vida. Desse modo, as crianças que não possuem a educação necessária e especializada, como professores capacitados, estruturas especiais, e livros didáticos essenciais, tem o seu desenvolvimento prejudicado e a piora do seu transtorno. À vista disso, é necessário a mudança no país para reverter tal contexto.

Fica evidente, portanto, que a falaciosa inclusão dos autistas no Brasil precisa ser mitigada. Dessa forma, cabe Estado por meio de mídias, a promoção de uma campanha sobre as características do transtorno, como entrevistas em jornais com autistas e propagandas televisivas, promovendo a tolerância,o respeito à diversidade e os incluindo do âmbito social. Ademais, é dever do Ministério da Educação fornecer um ambiente escolar preparado, com a disponibilização de livros, qualificação de profissionais especializados, e locais estruturados, a fim de que eles possam se desenvolver e viver em sociedade. Assim, com essas ações somadas no presente, poderá se alcançar as convicções da Revolução Francesa.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!