O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

PROPOSTA: POLÍTICAS AFIRMATIVAS E SUA EFICÁCIA NO BRASIL.
OBS: Eu não estou conseguindo colocar as margens do parágrafos, quando envio, eles sempre desaparecem. Desculpa.



As políticas afirmativas são realidade no Brasil. Como definido na ideia de sociedade
orgânica por Émile Durkheim, em uma realidade pós-capitalista, os interesses individuais
são distintos e a consciência coletiva torna-se mais afastada. Dessa forma, benefícios
não alcançariam todos e isso acabaria por comprometer o direito, garantido pela
Constituição, de bem-estar e igualdade social geral. Por isso, ações afirmativas são
de imensa necessidade, porém, o preconceito, a ideia falha de meritocracia e o
aproveitamento desses benefícios por corruptos dificulta sua máxima eficácia no país.
Indubitavelmente, a intolerância e a concepção de meritocracia são difundidas para
legitimar posições contra essas políticas e seu êxito. No entanto, é preciso conhecer
história do Brasil para entender porque essas medidas são justas, afinal foram mais
de trezentos anos de escravidão, sem nenhuma política para reinserir o negro na
sociedade. Similarmente, a manutenção da ideia de superioridade masculina
acabou e acaba por prejudicar mulheres em diversas esferas sociais, como sua
participação na política ou a pouca presença em cargos de chefia. Negar a implantação
dessas ações só afirma como o corpo social é excludente e injusto com alguns.
Por consequência, a não compreensão da seriedade dessa inserção gera medidas
antiéticas. O uso de cotas universitárias por pessoas que não se encaixam no perfil
de necessidade é um exemplo. Todavia, a passos lentos, as mudanças positivas
acontecem, como fica claro no aumento de afrodescendentes em universidades que,
apesar de ainda não ter igualado ao número de brancos, dobrou em dez anos.
Além disso, no Brasil 30% dos candidatos dos partidos precisam ser mulheres,
mas a igualdade numérica está longe. Apesar das políticas afirmativas serem de caráter
temporário ainda há um longo caminho a ser percorrido para sua plena eficácia.
Fica claro, portanto, a intolerância presente na implantação de políticas
afirmativas. Diante disso, é necessário que a mídia exerça seu papel conscientizador
ao deixar claro, por meio de propagandas e reportagens, que elas são de extrema
importância para mudar a realidade desigual do país. Também é preciso que
Ministérios da Educação e do Trabalho fiscalizem o uso das cotas ofertadas
pelo Governo ao investigar as características de cada desfrutador para garantir
que se encaixem no esperado. Só assim, será possível diminuir essas relações
de poderes instalados que abusam da natureza humana.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!