O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

O poder manipulador da mídia e a alienação da sociedade

John Stuart Mill disse que "sobre seu próprio corpo e mente o homem é soberano". No entanto, em contradição a esta afirmação filosófica, convivemos diariamente com as consequências do poder de manipulação da mídia sobre a sociedade, enquanto esta, por sua vez, permanece em estado de inércia tornando-se cada vez mais alheia. Assim sendo, discutir sobre o posicionamento da sociedade em razão da dominação em massa se faz necessário.
Em primeiro plano, convém lembrar que umas das teorias desenvolvidas na Escola de Frankurt, por Hebert Marcuse, diz que o homem Unidimensional é aquele indivíduo que se mantém em apenas uma dimensão. Então, a partir deste olhar, nota-se a incapacidade de uma pessoa criticar a opressão e construir alternativas libertárias da dominação em massa. Neste contexto, na Índia, aproximadamente 15 pessoas foram linchadas até a morte devido ao compartilhamento de "Fake News", notícias falsas difundidas por meio de aplicativos de mensagens instantâneas. Logo, vê-se que a deterioração do senso crítico tem sido um infortúnio.
Em virtude disso, não podemos deixar de considerar a responsabilidade da mídia na veiculação dessas informações que, em muitos casos, tem como objetivo promover/favorecer terceiros. Com efeito, o uso da publicidade em fatores como esse perdura desde a era Vargas. Em 1939, o DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) foi criado para difundir as ideias do governo Ditatorial de Vargas e, assim, controlava vários meios de comunicação. Por conseguinte, com as inovações tecnológicas, os veículos informacionais estão cada vez mais eficazes, o que resulta na disseminação de notícias, independente de qual seja sua real intenção. Tanto que, nesse sentido, cabe lembrar que o governo Russo influenciou as eleições americanas em favor de Donald Trump.
Portanto, é indiscutível que esse dilema não se resolverá enquanto não for imposto um limite a essa "ditadura comunicacional". O Ministério da Comunicação deve usar a tecnologia em seu favor para desenvolver um método capaz de regular e fiscalizar a mídia em tempo real, a fim de que a liberdade de expressão e senso crítico da sociedade sejam preservados. Além disso, é imprescindível que haja o desenvolvimento de uma autoconsciência social crítica, em que a própria população poderá criar - através das redes sociais ? um programa auto reflexivo que tenha como propósito a mudança e a emancipação do indivíduo por meio do esclarecimento. Deste modo, alcançaremos uma sociedade racional, humana e naturalmente livre.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!