O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

TEMA: A importância de ações conjuntas para o combate de endemias no Brasil

TÍTULO: Um país tropical: abençoado por Deus?
Em Memórias Póstumas de Brás Cubas, obra do realista Machado de Assis, Nhã-Loló, um dos amores do defunto autor, morreu ao contrair a febre amarela. Diante dessa perspectiva, a sociedade brasileira é um retrato contemporâneo dessa problemática endêmica que atinge os mais diversos setores sociais, carecendo de medidas conjuntas para enfrentar esse dilema.

É fundamental analisar, em primeiro lugar, a contribuição governamental no combate de endemias. Partindo do princípio de que a Constituição Federal de 1988 garante a todos os cidadãos direitos sociais relacionados à saúde gratuita e de qualidade, o reflexo da atualidade representa uma antítese a esse pressuposto. Assim, com baixos índices de saneamento básico em várias regiões brasileiras, consoante o IBGE, o Estado contribui para o crescimento e desenvolvimento de vetores de doenças fatais que, sem condições para erradicar insetos e bactérias tropicais, são responsáveis por inúmeras fatalidades todos os anos no Brasil.

Ademais, convém ressaltar a participação social branda na prevenção de doenças. Da mesma forma que, segundo o Ministério da Saúde, a grande maioria dos criadouros de mosquitos Aedes aegypti estão nas residências urbanas, a sociedade brasileira se comporta com passividade diante a crises endêmicas no país. Isso parte da ideia equivocada de pós-verdade, nomeada palavra do ano de 2016 pelo dicionário de Oxford, uma vez que a população deprecia fatos científicos e a confirmação de que é fundamental a ação em conjunto para erradicar doenças e prioriza pensamentos retrógrados e sem embasamento no que tange à crença de inutilidade do esforço pessoal na construção do bem comum.

Em síntese, a luta contra endemias é urgente e anseia por agentes interventores. Para tanto, o Ministério da Saúde deve ampliar projetos de saneamento básico e informação pública, visando cidades que contribuem com o desenvolvimento de vetores e preparando profissionais concursados para que se disponham a esclarecer dúvidas e a colher denúncias de ambientes urbanos inapropriados. Por fim, a sociedade precisa contribuir com o Estado, além de apenas exigir mudanças, agindo em prol da harmonia civilizatória com o fim de focos de vetores de doenças e a extinção de práticas como o despejo de lixo nos ambientes públicos para que o país tropical seja, enfim, abençoado e livre de endemias de uma vez por todas.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!