O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema : Desafios da Mobilidade Urbana no Brasil
As artérias são um tipo de vaso sanguíneo que forma o sistema cardiovascular do corpo humano. Essas, são responsáveis por transportar o sangue arterial ? sangue com oxigênio e nutrientes - do coração para os tecidos do corpo. Caso ocorra alguma obstrução nas artérias, o corpo fica desoxigenado e impossibilitado de realizar as funções básicas. Em uma visão macroscópica, a mobilidade urbana se assemelha com o sistema cardiovascular, haja vista que, seu funcionamento depende diretamente da boa infraestrutura e da fluidez do trânsito, seja de sangue ou de carros. No Brasil a mobilidade urbana é um problema, tendo em vista, o mal planejamento urbano, em consonância com o aumento irregular na frota de automóveis, fato que gera problemas econômicos e de saúde necessitando de medidas para ser solucionado.

Em meados dos anos de 1830, Washington Luís lançou seu lema "Governar é abrir estradas", apoiado nesse lema Juscelino Kubitschek incentivou a indústria automobilística. Entretanto, a construção de estradas foi desproporcional ao aumento no número de automóveis, ponto que atualmente cria um "nó" na locomoção urbana. Como exemplo Brasília, planejada para o transporte individual, hodiernamente está entre as 10 capitais com o pior trânsito do Brasil, segundo a empresa de mobilidade urbana 99. O atraso de obras, e o mal planejamento de vias configuram entre os principais problemas da mobilidade. De acordo com uma pesquisa realizada pelo G1, brasileiro perde 20% no trânsito devido a engarrafamento causados por obstrução da via. Problema que atenua o desperdício de alimento, consoante o IPEA 25% dos alimentos são perdidos no transporte gerados na má infraestrutura da estrada e engarrafamentos. Fato que torna a mobilidade urbana brasileira um problema sério.

Outrossim, considerada meta-síntese do plano de metas de JK, a indústria automobilística foi o motor do desenvolvimento brasileiro, porem a grande quantidade de automóveis torna o seu uso problemático, dado que, não há espaço para o trafego livre, fato que causa os engarrafamentos. De acordo o Denatran, o Brasil tem cerca de 46 milhões de veículos, seguindo uma proporção de 1 carro a cada 3 pessoas, fato que corrobora o problema do inchaço no trânsito. A mal planejamento da infraestrutura rodoviária, unido ao aumento sucessivo na quantidade de automóveis gerou o problema grave de mobilidade.

Portanto, fica evidente a necessidade de medidas que controlem o trânsito urbano. Dessa maneira é necessário que o Ministério do Transporte, junto ao Mistério da Ciência, tecnologia, inovações e comunicações criem um sistema de carona entre vizinhança, por meio de um aplicativo que conecte vizinhos próximos e faça o rodizio de quem pode usar o veículo em determinado dia e qual as melhores rotas para essa "viagem", visando reduzir o número de automóveis na estrada. Auxiliados também pelo DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), incentivando ao uso de transporte público, através de, melhorias no transporte e um sistema que possibilite o uso diferentes modalidades de transporte com um mesmo bilhete de passagem, assim reduziria cerca de 6 carros por ônibus, dessa forma resolvendo o problema da mobilidade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!