O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Preconceito. Agressividade. Humilhação. Diferentes formas de violência que caracterizam o bullying. Desse modo, percebe-se que vivencia-se um grande problema na sociedade brasileira, na maioria das vezes, enfrentados por crianças, adolescentes e jovens. Nesse contexto, há dois fatores que não podem ser negligenciados, como o papel da escola e família em ajudar adolescentes vítimas do bullying e os diferentes ambientes que se propaga esse tipo de intimidação sistemática.
Em primeira análise, cabe pontuar que nas escolas brasileiras muitos adolescentes sofrem diariamente com agressões físicas e verbais, as quais trazem diversas consequências à vida desses jovens, como mudanças de comportamento, queda do rendimento escolar, entre outros. O papel das instituições de ensino é oferecer suporte a alunos vítimas desse mal, em conjunto com as famílias. Comprova-se isso por meio de pesquisas feitas por órgãos independentes que revelam que o diálogo entre família, escola e vítima é a melhor forma de amenizar os efeitos sofridos dessa violência. Em face desse contexto, busca-se o resgate dos valores morais que pautam a convivência a fim de encontrar a melhor forma de intervenção para com o problema.
Ademais, convém frisar que as intimidações sistemáticas ocorrem em diversos contextos sociais, como vizinhança, família e locais de trabalho. Comprova- se isso por meio de um caso ocorrido em Ribeirão Preto-SP, onde uma funcionária de uma empresa fazia piadas com a obesidade da sua colega de trabalho. Como o chefe não tomava nenhuma atitude, a vítima revidou com um processo e acabou ganhando 16 mil reais. Diante disso, percebe-se que até em ambientes em que o público é mais adulto ocorre esse tipo de judiação.
Portanto, medidas são necessárias para atenuar a problemática. É imprescindível que a prevenção sempre será o melhor a ser feito pelos estabelecimentos de ensino, através de programas ou campanhas esclarecedoras sobre o tema. Sendo importante também que os adultos reafirmem ao jovem, valorizando suas qualidades e demonstrando que ele não é culpado pelas agressões que sofre. Além disso, é essencial que as pessoas tenham valores, como capacidade de empatia -se colocar no lugar do outro-, tolerância -aceitação das diferenças- e amadurecimento, elemento fundamental, a fim de aprender a conviver com respeito para com outras pessoas.

TEMA: BULLYING
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!