O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Tema: Depressão e Suicídio entre Jovens no Brasil

Recentemente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou dado alarmante: o suicídio, quase sempre associado a quadros de depressão, já mata mais jovens no mundo que o HIV. Posto que no Brasil, em particular, a situação não é diferente, refletir acerca das causas dessa grande perturbação ? e, por conseguinte, propor soluções plausíveis ? surge como exercício de cidadania.
Em primeiro plano, é prudente considerar que disfunções na saúde mental do indivíduo jovem têm fortes raízes em fatores psicocomportamentais. Nessa fase, a pressão social típica do início da vida adulta e os dilemas inerentes à construção da identidade pessoal comungam forças no sentido do fortalecimento de receios, vulnerabilidades e angústias, de forma que o aparecimento de responsabilidades outrora delegadas a terceiros surge como grande obstáculo quando inexiste preparo emocional adequado.
Além disso, deve-se, com efeito, considerar a dimensão sociocultural da problemática, a qual, basicamente, recai sobre dois grandes alicerces da vida em seu início: a família e o ambiente escolar. No primeiro caso, há muito se sabe que o afeto verdadeiro cultivado e compartilhado entre pais, irmãos, filhos, avós, netos e outros entes queridos é de vital importância para que o jovem se veja amparado e, com isso, esteja apto para reconhecer o seu lugar no mundo. Quanto à escola, não se pode, em nenhum contexto, abrir mão de uma atmosfera acolhedora e amigável0000 caso contrário, tem-se terreno fértil para práticas antissociais, de que o bullying é exemplo maior.
Urge, pois, que o Estado brasileiro, personificado nas figuras das autoridades legalmente instituídas e na esfera federal da administração pública, aja ? no âmbito do Ministério da Saúde ? no sentido de criar o Núcleo Nacional de Saúde do Jovem (a exemplo do que, com muita semelhança, já existe para mulheres, crianças e idosos), propondo novas diretrizes, bem como aprimorando as já existentes, que tenham como escopo conferir especial atenção aos problemas típicos do final da adolescência e início da vida adulta. Nessa empreitada, deverão ser concebidos centros estaduais, regionais e municipais de prevenção do suicídio, a partir dos quais as ações de promoção à saúde e à vida possam ser devidamente articuladas, de tal sorte que os resultados surjam o quanto antes e cada vez menos jovens sucumbam à própria existência.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!