O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

No governo de Juscelino Kubitschek houve um grande incentivo na vinda de empresas automobilísticas para o Brasil, como efeito disso o setor rodoviário expandiu rapidamente. Hoje, ainda é perceptível resultados dessa política, uma vez que, a maioria da frota brasileira é composta por carros e enfrenta problemas como a mobilidade urbana. Nesse sentido, o individualismo ainda presente na atualidade corrobora para o agravamento desse empecilho que prejudica a acessibilidade da população.
Em primeiro lugar, a manutenção do individualismo é uma das responsáveis por dificultar a mobilidade nos grandes centros urbanos. Esse tipo de comportamento é fruto da precariedade, tarifas altas e falta de segurança dos transportes públicos, que, faz indivíduos optarem pelo transporte individual. A prova disso, é que segundo as estatísticas do DETRAN-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) 70% da frota paulista é de automotores. Dessa maneira, por conseguinte do tamanho da frota, problemas de congestionamentos e trânsitos intensos surgem acarretando em problemas no fluxo dos centros urbanos.
Assim, a acessibilidade da população é prejudicada, pois a circulação se torna mais difícil. Na medida que o trânsito vai se tornando mais intenso, maior é a dificuldade e o indivíduo alcançar o local planejado. Isso faz com que o tempo de deslocamento nesses centros urbanos sejam maior, atrapalhando o dia a dia do cidadão, pois a grande parte dessas pessoas são empregados e devem cumprir horários estabelecidos pela empresa de estarem no local de trabalho. Nessa perspectiva, percebe-se que a rotina do indivíduo é prejudicada em virtude da mobilidade ineficiente.
Dessa maneira, o individualismo é um grande contribuinte para o acirramento da dificuldade de transitar em centros urbanos acarretando em consequências na acessibilidade da população. Por isso, o Ministério do transporte deve aumentar os investimentos em políticas que melhorem e tornem o transporte públicos de massa: mais eficientes, seguro e viável para população. Ademais, ONG?S junto com a mídia devem conscientizar e incentivar a população, por meio de propagandas, palestras e debates a população a utilizarem o transporte de massa. Assim, será possível atenuar o fluxo intenso que nos deparamos nos centros urbanos brasileiros.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!