O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

TEMA: FOME NO BRASIL: COMO ENFRENTAR ESSE PROBLEMA?

INSEGURANÇA ALIMENTAR
Ao longo do processo de formação do Estado Brasileiro, entre os séculos XIX e XXI, as disparidades socioeconômicas se mantiveram altamente acentuadas. Nesse contexto, durante a década de 1980, a extrema pobreza atingia 40% da população. Atualmente, os índices de desigualdades sociais tiveram quedas significativa, devido a criação de programas do Governo Federal para atender às famílias mais pobres. Entretanto, percebe-se que, muitas ações ainda podem ser feitas para acabar com a fome no país, haja vista que, milhares de pessoas continuam sofrendo com a problemática constantemente.

Outrossim, destaca-se a falta de planejamento familiar como fator culminante para a fome no mundo. De acordo com Karl Marx, seria necessário a reformulação socioeconômica, com uma distribuição de renda mais justa, para que às famílias conquistem autonomia e qualidade de vida, reduzindo e até eliminando a miséria. Seguindo essa perspectiva, percebe-se que no Brasil, a criação de programas sociais, como o "Bolsa Família", reduziram significativamente a insegurança alimentar, mas os elevados indices de desempregados no país, (que chega 12,8 milhões de pessoas, segundo apontamento do IBGE, realizado em Agosto de 2017) preocupam as autoridades, pois tendem a agravar a situação.

De acordo com dados divulgados em Dezembro de 2016, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 40,5% da renda do país, concentram-se nas mãos de 10% da população. Por outro lado, os 40% mais pobres dispõem de apenas 13,6% da riqueza nacional. Essa questão, aliado aos elevados preços dos alimentos e impostos cobrados sobre as mercadorias são fatores que dificultam a "exterminação" da fome e da miséria no Brasil.

Com o propósito de amenizar a insegurança alimentar no território nacional, é importante que instituições como a Escola, trabalhem, por meio de projetos com a sociedade, planos que estimulam o planejamento econômico. Ademais, o Governo Federal deve aprimorar os programas sociais e instituições, atendendo a um número maior de pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza. Por fim, o Estado, juntamente às prefeituras municipais, podem estudar a abertura de vagas de trabalho no setor público, para diminuir o nível de desemprego no país. Apenas com uma distribuição de renda mais igualitária, a questão da fome poderá ser amenizada a médio prazo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!