O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

TEMA: As complexidades do combate à homofobia no Brasil.


Intolerância e descriminação: as bases da violência à identidade de gênero

É possível afirmar que um dos grandes desafios que permeia a sociedade é a problemática do combate à homofobia no Brasil. Tal questão é complexa, uma vez que a repulsa e intolerância ao homossexual, ultrapassam a esferas éticas e morais, indo contra os direitos e liberdades humanas. Diante dessa triste realidade, impulsionada pela omissão do poder público em assegurar leis que garantam políticas públicas à comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), faz com a busca pela identidade acabe custando vidas.
No Brasil a homofobia se faz presente no dia a dia de milhares de pessoas, resultando em violências verbais, psicológicas, físicas e até mortes. Um fato que ilustra esse cenário de injustiças é que a cada 25 horas um homossexual morre no país, segundo o levantamento anual de assassinatos LGBTs. Essa situação, evidência a urgência em se criar leis que gataram a igualdade de gênero e respeito às diferenças. Desse modo, são imprescindíveis medidas que busquem caminhos para criminalizar o preconceito.
Somando a isso, outro fator preocupante que destaca essa problemática é que o Brasil ocupa o 1° lugar em homicídios LGBTs da América, em 2016 houve 340 casos de mortes motivados pela homofobia, segundo os dados do último relatório da ILGA (Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais). Esse quadro de hostilidade é vivenciado por milhares de pessoas, por meio do desrespeito ao próximo e as suas diferenças, seja mediante a discriminação familiar, rejeição social, religiosa e atos de violência. Tais fatos são fruto de um modelo patriarcal, que em meio à pós-modernidade reforça mais ainda a supressão da democratização dos direitos, por parte daqueles que deveriam proteger e assegurar deliberações, decretos e leis com objetivo de amparar legalmente crimes ligados à homofobia.
Desse modo, é fundamental a junção e mobilização do poder público e sociedade para combater a descriminação e intolerância. Nesse sentido, o governo deve fazer com que haja uma real efetivação da criminalização de atos homofóbicos, além disso, é necessário usar a informação como ferramenta principal de conscientização, utilizando escolas e a rede midiática, como instrumento de disseminação do conhecimento, uma vez que só a partir dele pode ser possível quebrar a barreira do pre-conceito. Já a sociedade tem o papel imprescindível de cobrar e apoiar projetos que visem às igualdades principalmente ligadas ao gênero, uma vez que o combate a qualquer tipo de intolerância proporciona um país mais justo, isonômico e com menos violência.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!