O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Saneamento básico no Brasil
Rumores de que alguns córregos, rios ou até mesmo mares são o destino final de dejetos, em muitos casos, são verídicos e deixa evidente uma enorme lacuna ainda difícil de ser preenchida por muitos governos: promover o saneamento básico no Brasil. Se por um lado, sofremos com a escassez de recursos, de arrecadação fiscal e de convênios, por outro, gestões incapazes de organizar as finanças da administração para suprir o básico para condições decentes de higiene, comprometem a resolução do problema e geram mais prejuízos aos sistemas públicos de saúde.
A quantia a ser capitalizada para a coleta de lixo e tratamento de esgoto, dentre alguns exemplos é insuficiente para que toda a população tenha saneamento básico, segundo a Agência Nacional de Águas. Tal quantia parece ser cada vez mais desacreditada, dado o desvio de verbas por mecanismos corruptíveis tão em evidência nos noticiários brasileiros. Como consequência da inércia dos governos, o país vive um atraso em relação ao mundo desenvolvido e mesmo perante outras nações do terceiro mundo, apesar de o saneamento ser um direito essencial e garantido pela Constituição.
Outrossim, a parcela da população que não recebe este serviço básico está suscetível a diversas doenças causadas pelas más condições, oriundas da falta de tratamento de água e esgoto que prejudica, sobretudo, as crianças na primeira infância. Soma- se a isso o intenso processo de expansão urbana, sem o devido planejamento, que colabora para os diversos tipos de poluição e destinação inadequada dos resíduos sólidos. Dessa maneira, é urgente a necessidade de adoção de políticas de saneamento e acesso à água potável, como forma de garantir a saúde e o desenvolvimento da população.
Pode- se dizer, portanto, que a viabilidade da conquista do direito ao saneamento básico se dará pelo poder abarcativo do Estado, que através da reafirmação das políticas públicas, combate à corrupção e capacitação dos gestores das Secretarias de Saúde e Saneamento, possa oferecer um serviço de qualidade para o povo. Enquanto a solução não vem, medidas simples podem ajudar na prevenção de doenças, como lavar muito bem os alimentos, higienizar as mãos, ferver a água e evita o contato com ambientes de risco. Ademais, é necessário que toda a sociedade fique atenta e cobre medidas dos órgãos competentes. Assim, muito além de um indicador de qualidade de vida, teremos condições mínimas de dignidade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!