O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

Contemporaneidade Sólida
A partir da Revolução Industrial, século XVIII, os hábitos populacionais mudaram drasticamente. Um desses é o consumismo desenfreado o qual proporciona indivíduos endividados e alienados mediante a consciência capitalista. Por isso, é importante que medidas sejam efetuadas para que os cidadãos possam saber conviver com o consumismo sem precisarem ser prejudicados por esse.
Primeiramente, o consumismo não é de todo um mal a sociedade, na verdade é essencial para o sistema capitalista. Entretanto, os indivíduos, em sua maioria, não são conscientes para lidar com o consumismo, ou seja, estão, analogamente ao filósofo Karl Marx, alienados sem mais saber o porquê de estar adquirindo novos itens, simplesmente, os está. Para alcançar essa alienação, as Mídias e as propagandas apresentam diversas formas de convencer o consumidor a comprar o produto, muitas vezes tornando o objeto necessário para o indivíduo. Assim, é imprescindível que o governo de aos cidadãos as condições necessárias para ser um consumidor consciente.
Em consequência a alienação, a maioria dos cidadãos se endividam devido ao excesso de compras. Segundo o especialista Marcello Averburg, os endividamentos, além de prejudicar as condições financeiras dessas pessoas, também, dificultam um crescimento econômico que beneficie igualitariamente a população. Nesse contexto, as grandes empresas são as principais favorecidas pelo consumismo desenfreado, crescendo constantemente às custas da sociedade. Com isso, como acredita o filósofo Bauman, não foi ainda alcançado a ápice da razão em que toda ou grande parte da sociedade estaria apta igualitariamente para compreender as coisas que a cercam.
É evidente, portanto, que o consumismo desenfreado gera riscos econômicos a população e a torna alienada mediante a compra de novos produtos. A fim de alcançar a ?razão? plena, o Ministério da Justiça deve criar leis que restrinjam a influência comercial da Mídia com o objetivo do cidadão poder realizar suas decisões sem coerção externa. Também, a escola deve proporcionar palestras mensais com especialistas em economia os quais ensinariam os jovens a utilizar e aproveitar corretamente as finanças. Por último, é necessário que o Estado realize palestras, similares às feitas nas escolas, em locais de trabalho para que a população adulta também possa ser informada. Desse modo, talvez, a Modernidade Líquida ? ainda não ultrapassou a razão iluminista moderna e ?líquida? pela inconstância da sociedade e dos produtos ? de Bauman possa se transformar em uma Contemporaneidade Sólida.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!