O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema livre

TEMA: A igualdade de gêneros em discussão no século XXI
É certo a necessidade de uma sociedade igualitária e livre de desigualdades, como garantido pelas constituições por todo o mundo, no Brasil, por exemplo, temos o artigo 5º artigo da constituição federal garantindo o conceito grego de isonomia, que certifica a ideia de que todos são iguais perante à lei e sociedade, mas, como na prática o ponto de vista é diferente, essa paridade não é muito bem quista em nosso mundo contemporâneo.
Atualmente, vivenciamos em um meio social com raízes históricas desiguais e seguidas de bases patriarcais, que garantem a prevalência do sexo masculino, mas, em contrapartida, nasce o feminismo, a partir de reivindicações femininas lutando por participação politica e pelos seus direitos de transitarem livremente, porém, o movimento só ganha dissipação e reconhecimento no ano de 1960, com o pós-segunda Guerra Mundial atrelado à inserção das mulheres no mercado de trabalho, além das influências na literatura e politica com Simone de Beauvoir e Betty Friedan, propondo a desconstrução do papel, até então proposto, da mulher na sociedade.
Além disso, é indispensável salientar, que segundo o IBGE sabe-se que as mulheres trabalham 7,5 horas a mais que os homens e junto a isso, é de conhecimento a discrepância dos salários, em que o gênero masculino recebe 62,5% a mais que o feminino. Logo, é perceptível a prevalência da ideia do sexo frágil ainda na nossa atualidade, e também, se faz necessário enfatizar a desigualdade com o gênero dos LGBT, que residem em uma luta constante por sua inclusão e direitos na nossa sociedade.
Fica evidente, portanto, a necessidade de uma reestruturação da sociedade e da exclusão das influências históricas patriarcais, em que, tais processos podem ser alcançados com a ação conjunta entre instituições de educação e famílias promovendo uma educação social, que tenha como ensinamento a igualdade de todos, seguindo então, o pensamento do líder e ex-presidente africano, Nelson Mandela, ?a educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo?. Outra medida eficaz seria o governo promover um amadurecimento da população a partir da ideia de que todos os gêneros devem trabalhar e receber a mesma quantia, sendo alcançado com a criação de leis que promovam essa equivalência. E assim, o conceito de isonomia deixará de, na prática, perder o seu real sentido.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!