O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema ENEM 2012

 Atribui-se ao governo de Dom Pedro II, uma conjuntura de diminuição dos conflitos socioeconômicos, em função da imagem apassivadora do imperador. Contudo, apesar da estabilidade, o Segundo Reinado foi igualmente assinalado pela exploração do imigrante, sobretudo na primeira leva imigratória, a qual ficou conhecida como "sistema de parceria". Por essa perspectiva, lamentavelmente, a história se repete no século XXI, pois, devido à falta de instrução, os imigrantes são privados de seus direitos inalienáveis.


 Primeiramente, a falta de instrução é o fator determinante da problemática. Immanuel Kant, importante filósofo prussiano, pode exemplificar isso mediante seu conceito do "Esclarecimento". Para o sábio, é pela educação que o ser humano consegue chegar ao estado de autonomia intelectual, deste modo, é capaz de exercer de forma plena a sua liberdade. Analogamente, no Brasil, é constatada uma realidade distante da proposta por Kant, dado que os imigrantes não são instruídos a se legitimar em território brasileiro, carecendo, dessa maneira, de autonomia intelectual. Por conseguinte, lamentavelmente, os indivíduos ficam vulneráveis à propostas exploratórias, as quais foram amplamente divulgadas pela mídia no ano de 2012.


 Consequentemente, de forma miserável, os direitos que deviam ser assegurados a todo homem, não fazem parte da realidade imigratória. John Locke, renomado pensador Illuminista, é capaz de comprovar isso pelo seu conceito de "Jusnaturalismo". Conforme o erudito, todo ser humano possui três direitos inalienáveis; o direito à vida, liberdade e propriedade. Por esse ângulo, o autor ressalta que toda administração superior tem o dever de garantir esses privilégios à comunidade. No entanto, o sublime para Locke, não é analisado na esfera imigratória, pois, em função da ausência do esclarecimento para a legalidade, os marginalizados se sujeitam à exploração no trabalho.


 Portanto, diante dos fatos apresentados, urge a necessidade de mudança desse terrível quadro. Nesse âmbito, é mister que o Ministério da Justiça, em conjunto com grande mídia, crie campanhas publicitárias informativas, as quais visam esclarecer sobre os procedimentos para a legalização no Brasil e sobre os direitos assegurados pela constituição, com o intuito de amenizar os casos de exploração. Somente assim, a conjuntura abusiva, experimentada no período do Segundo Reinado, não será reiterada novamente.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!