O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Tema ENEM 2010

  A decretação da Lei Áurea, em 1888, libertou os escravos legalmente, entretanto, não apresentou qualquer tipo de agente que os introduzisse, de forma digna, na sociedade, ou seja, não foram garantidas necessidades básicas dos seres humanos, como, por exemplo, trabalho, moradia, entre outros fatores. Nesse sentido, outros questionamentos entram em discussão, entre eles: o reflexo atual desse momento histórico e o porquê não condiz com a natureza humana.


 Primeiramente, compreende-se que as atitudes desumanas continuam ocorrendo no contexto contemporâneo. De acordo com uma publicação da Revista Veja, a varejista Zara, no Brasil, fazia uso de trabalho escravo para produzir suas peças a fim de obter maior lucro, Além disso, da mesma maneira que defendido pelo filósofo Michel Foucault, as leis nasceram do sofrimento de inocentes, de batalhas reais, portanto negligenciar o passado brasileiro é trazer toda aquela dor para o presente.


  Em segundo lugar, depreende-se que atitudes como as citadas não são éticas na humanidade. Assim como idealizado pelo filósofo Immanuel Kant, os seres humanos são autônomos e racionais, por isso, possuem dignidade, não podem ter valor nem serem substituídos, além do fato de que, na sociedade contemporânea, ter autonomia é fruto do trabalho, uma vez que, com ele, consegue-se sobreviver no mundo capitalista moderno. Desse modo, conclui-se que as pessoas possuem virtudes e parte de sua independência também é conquistada pelos seus serviços.


 Em suma, após a compreensão dos fatos expostos anteriormente, propõe-se que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, por meio da união com o Ministério do Trabalho, elabore leis eficazes de fiscalização, com a garantia de multas altas até prisão, a fim de que a ideia de realizar negócios fora do regulamento não seja feito. Assim sendo, empregos dignos serão oferecidos e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida aos cidadãos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!